domingo, 3 de março de 2013

Conceitos de perdão

Os dicionários nos trazem os significados das palavras, mas os conceitos variam de pessoa para pessoa, de cultura para cultura. As pessoas têm diferentes visões sobre tudo que envolva os sentimentos, crenças e expectativas de outras pessoas. Por exemplo, para alguns está tudo bem ser traído contanto que você ame e se sinta amado pelo traidor enquanto, para outros, isto é imperdoável.

Este é um texto sobre perdão.

Algumas pessoas tratam o gesto de perdoar como algo banal porque “perdoar liberta”. Ok, às vezes liberta mesmo mas deveríamos entender o perdão como algo sem valor algum? Claro que não! Aquele que perdoa como diz “bom dia” não deveria ficar surpreso ao ser enganado o tempo todo por todo mundo.

Por outro lado, temos que ponderar, porque também não podemos pensar que o perdão é algo demasiadamente precioso. Temos que prestar muita atenção se não estamos sendo azedos ou duros demais. Todo mundo vai ter o ego feriado em algum momento da vida então, amadureça, procure entender que as pessoas não são perfeitas e que elas falham.

E então, finalmente, nos deparamos com o (raro) momento em que alguém pede perdão por o que quer que tenha feito de errado. O que fazer?

Aqui as pessoas aplicam o que elas sentem, não exatamente o que elas dizem ou entendem por “certo”. Cada um conhece a intensidade da dor que sentiu. O que realmente magoa uma pessoa pode nem sequer incomodar outra, então as pessoas deveriam tentar ter alguma empatia e serem compreensivas. É difícil! Ao mesmo tempo que as pessoas devem ter tato para lidar com os outros, elas têm que ser maduras em reconhecer quando se comportaram de maneira egoísta e imatura.

É imperdoável ter a intenção de magoar e estar cego para reconhecer o quanto você foi ruim. Também é imperdoável brincar com os sentimentos das pessoas que gostam mesmo de você e você sabe disso, e já que você sabe disso, você brinca com elas porque sente prazer em ser sádico.

E às vezes não existe a necessidade de dizer “eu te perdoo”. Algumas pessoas não merecem a decência de serem informadas sobre isso. As pessoas realmente perdoam sem dizer uma palavra, mas elas querem distância de quem fez algo por mal. É por isso que algumas reaproximações nunca têm uma resposta.

E o fato de não ter uma resposta não significa que o outro seja rancoroso. Não exatamente. Tem histórias que nunca dão certo porque elas ficam presas nas mesmas brigas, nos mesmos joguinhos de uma criança mimada. E obviamente as pessoas mudam, assim como seus pensamentos, suas atitudes, suas paixões e o que elas gostaram no passado, podem não gostar mais hoje ou no futuro.

E por fim, jamais espere restaurar uma situação quando alguém lhe concede perdão. As pessoas podem esquecer das suas palavras, mas não vão esquecer nunca como você as fez se sentir, especialmente se um dia elas gostaram de você e viram no fundo dos seus olhos que você quis mesmo magoá-las para agradar o seu prazer doentio de ser adorado como um deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário