domingo, 24 de fevereiro de 2013

Busca por liberdade

Você estava em paz enquanto o mundo estava em guerra. Os dois exércitos queriam que você se juntasse a um deles. Bandeiras por todos os cantos. Alguém lhe força a levantar uma bandeira porque levantar bandeiras está na moda e é um símbolo de comprometimento com causas que irão mudar o planeta. Se você não levanta uma bandeira, o mundo fica de cabeça para baixo graças a sua covardia e egoísmo. Então sua consciência lhe força a levantar uma bandeira e você finalmente levanta uma bandeira.

Mas há muitas bandeiras para levantar, muitas causas para lutar. A guerra nunca termina e você fica constantemente irritado com tudo e todo mundo. É cansativo estar em uma guerra. Qualquer que seja esta guerra.

A paz começa em você. Talvez esta seja a profilaxia de qualquer problema que possa vir. Se você está em paz, por que lutaria, por que envelheceria e se estressaria desnecessariamente? Algumas pessoas são tão boas, tão preocupadas em fazer o bem para os outros que sacrificam a própria paz por eles e, às vezes, sacrificam eles mesmos; suas crenças, suas visões, sua esperança nas pessoas e na humanidade. Esta é a hora em que outra guerra de inicia, uma mais dura, uma guerra interna dentro de você!

E então talvez você possa pensar que está sendo egoísta, mas isto não é nada além de uma medida de amor próprio e auto-proteção. Por que você sacrificaria sua vida curta por alguém que sequer reconhece os esforços que você fez? Soldados morrem em vão e as pessoas estão lutando e conquistando inimigos só por terem visões diferentes.

Vale a pena lutar por uma causa que não é sua só porque você se sente forçado a levantar uma bandeira? Vale a pena sacrificar sua paz por coisas que você costumava não se importar mas sentiu a necessidade de mudar o mundo porque isto se tornou o lema de geração jovem e conectada? Vale a pena descolorir o que é colorido só porque alguém disse que as cores não eram de verdade? Vale a pena ser tão agressivo e incisivo o tempo inteiro até mesmo com as pessoas que gostavam de você?

Você se perdeu!

Perdeu-se no momento em que começou a tentar impressionar pessoas que nem conhecia e gostava. Quis encontrar o amor ao mudar e esconder sua essência para agradar e então ser mais feliz, quem sabe. Consegue ver que depositou sua felicidade em um Salvador? Aquele não era você e você se sentia aprisionado o tempo todo, sempre irritado, sempre confuso, sempre triste e performático.

Liberte-se e lute para buscar a paz para você. E então sua vida pode ficar melhor. Tenha humildade em reconhecer e aceitar os seus erros e imperfeições. Pare de se comportar como um tolo que acredita em tudo e todo mundo, ou o contrário, que não acredita em mais nada. Comece a se aceitar e principalmente, a se amar.

Quando você está em paz consigo mesmo, quando você não espera mais nada e está disposto a viver o dia de uma forma simples ao invés de ter um dia fantástico, incrível, de tirar o fôlego, completamente performático, talvez você descubra o verdadeiro significado de paz de espírito. E paz de espírito é o melhor sentimento que uma pessoa pode sentir, todo o resto vem depois.


O nome correto da música acima é “Someday”.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Alguém que um dia eu fui

Escrevi uma, escrevi duas, escrevi três, escrevi quatro. Todos os textos foram para a lixeira. Sobre o que falar então? Talvez uma nota pequena seja o bastante para mascarar a preguiça porque ela estimula o exercício do pensar e ler nas entrelinhas. Textos melhores eu tive no banho ou quando estava tentando dormir mas quando chego aqui, o branco parece sumir com todos os meus pensamentos.

Tentava escrever sobre voltar a ser alguém que eu um dia fui. Não de uma maneira nostálgica, mas lembrando dos bons traços da minha personalidade que eu perdi em algum lugar, de alguma maneira e como isso fez eu me sentir doente. Resumindo, há pessoas que surgem em nossas vidas para sugar o melhor de nós e começamos a nos tornar negativos e ruins como eles. Então temos que nos balançar para acordar desse pesadelo da vida real. É essencial que aprendamos com nossos erros e tenhamos em mente que cada um é responsável pela escrita do próprio destino. Enquanto não aprendermos, provavelmente iremos viver situações desagradáveis frequentemente.

Não estou disposto a falar de coisas ruins, amor ou qualquer coisa relacionada a sofrimento porque é um saco e estou cansado disso. Sempre soube que a vida não é fácil nem justa, mas isto não a torna menos bela. A vida é um presente, não queira desperdiçá-la procurando por salvadores. Salve-se primeiro respeitando as pessoas ao redor. Evite tudo que lhe faça mal. Com os limões que você tem, faça uma limonada. São esses os conselhos que eu lhe daria.

E vou começar a manter meus pensamentos e sentimentos em minha mente e talvez um dia eu vaze um deles disfarçado por entre as entrelinhas. Não posso garantir nada porque não sou eternamente o mesmo.