domingo, 26 de setembro de 2010

Paz mundial


O jurado do Miss Universo perguntou à candidata dos Estados Unidos qual era o seu maior sonho. Ela respondeu: a paz mundial.

Talvez fosse apenas uma resposta clichê para ela parecer um ser humano bondoso e vencer o concurso de Miss Universo. Talvez fosse mesmo um desejo sincero de alguém que acredita que esse sonho possa um dia tornar-se realidade, embora ela soubesse que isso era humanamente impossível. Quem um dia saberá? Estaremos vivos quando a paz mundial reinar sobre a Terra?

Engraçado como algumas palavras não tem nada a ver com sua raiz, não? Por exemplo: humanidade que tem como um de seus sinônimos “bondade e benevolência”. Como se os humanos fossem bondosos e benevolentes por natureza...

Os seres humanos são criaturas magníficas. Ao contrário dos outros animais, ele não precisa caçar e usar as unhas para este fim e desenvolveu uma inteligência que tornou possível o controle de seus instintos animais. Talvez por isso mesmo, soe pejorativo chamar os humanos de animais.

Humanos matam outros animais para comer. Os vegetarianos repudiam tal ato. Humanos matam entre si e não é para comer, embora exista casos remotos de canibalismo. Humanos matam por poder, por prazer, por riqueza, por lazer ou para manter a sua “honra”.

Humanos destroem a si e a natureza. O planeta já mostra os reflexos da intervenção humana e a natureza mostra a sua fúria com inundações, secas, erosões que culminam na perda de vidas humanas e selvagens.

O planeta já está saturado disso. Os humanos são tão arrogantes que dizem acreditar em um Deus que criou o mundo para eles destruírem à vontade tudo o que Ele construiu. São tão arrogantes que acham que podem sair por aí vendendo vagas no céu após suas previsões patéticas de vários fins do mundo.

Mas não foi necessário um meteoro chocar-se contra a Terra e levantar uma nuvem de poeira bloqueando o Sol e dizimando a raça humana com uma era glacial. Ainda teremos cães, gatos, flores, árvores, borboletas, todos os animais, todos os insetos e todas as plantas gozando de mais um dia de sol.

Os cães uivam para o luar. Eles sentem a falta de um amigo. As baratas sambam sobre os escombros. Elas terão matéria orgânica para alimentarem-se por décadas. O fim do mundo havia chegado... para os humanos. A Terra ainda estava de pé, tentando, sozinha, reconstruir-se depois de toda a destruição que a raça humana causou.

A paz mundial estava chegando. O mundo havia atingido o limite do insuportável. Os homens destruiram-se entre si com suas armas químicas e biológicas. Humanidade não era nem de longe sinônimo de bondade e benevolência.

Os últimos homens que restaram na Terra brigavam pelo direito de ser o Rei do Mundo e desfrutar da pouca água e comida que havia restado. Então um deles pegou um revólver e assassinou todos os outros que restaram. Ele era o único homem na Terra. Não havia ninguém mais para serví-lo, para admirá-lo, para alimentá-lo. Ele enlouqueceu devido a fome e a perturbadora solidão. Então, ele fez o último disparo de uma arma de fogo que a Terra pôde ouvir. Ele deu um tiro na própria cabeça. O último homem na Terra havia morrido.

Finalmente a paz mundial foi estabelecida quando os humanos já estavam todos mortos.

domingo, 19 de setembro de 2010

Aos meus pés


Hoje eu quero jogar e você será o meu brinquedo. Com meu discurso dissimulado e sua carência, terei você a meus pés.

Quero um estepe. Quero ter alguém disponível sempre que meus amigos me virarem as costas e eu me sentir sozinho. Quero ter alguém disponível sempre que eu precisar de um troféu. Quero ter alguém disponível para eu poder humilhar e que se humilhe por mim mostrando que eu sou o gostosão do pedaço e que não sou eu quem precisa de alguém e sim, você que é carente.

Escolhi você para ser meu arranjo temporário, portanto, orgulhe-se. Conhecerás o príncipe encantado que você achava não existir. Ressuscitarás aquele coração esfarrapado e voltarás a sentir coisas que você achava que se limitavam ao seu imaginário, à sua adolescência ou aos filmes românticos.

Eu jogo esse jogo há um bom tempo e conheço todas as armadilhas que devo armar para tornar você emocionalmente dependente a mim. Serei um poeta. Escreverei coisas lindas e extremamente melosas. Teremos várias coisas em comum: o romantismo, o gosto pela leitura, a cidade, o estilo de emprego, os dias livres.

E quando você cair na minha armadilha, controlarei você através dos seus sentimentos e me divertirei com isso. Planejaremos algo que nunca irá acontecer, tornar-me-ei uma pessoa fria e distante que irá abandonar a sala e deixar você lá esperando por mim até tarde em vão. E esse será meu jogo de paciência que irá durar dias.

Não é nada pessoal, não é nada contra você. Apenas tive uns probleminhas mas saiba que todas as mentiras que eu contei são verdadeiras e eu gosto de você sim e você foi a pessoa mais fascinante que conheci nos últimos anos.

Hoje eu acordei meio hipócrita. Direi que aquilo que eu procuro é aquilo que o mundo deixou para trás. Condenarei a superficialidade e não quero ser visto apenas como um pedaço de carne. Enquanto você espera na sala por mim mais uma vez, vou curtir a vida e me divertir com as pessoas erradas enquanto eu não encontro a pessoa certa. Vou usar, abusar, ser usado e ser abusado. O discurso démodé da superficialidade será esquecido.

E friamente, contarei a você todos os detalhes e do quanto eu me diverti e do quanto eu beijei. As lágrimas que rolam pelo seu rosto não me comovem. Não tenho um coração, não tenho sentimentos para entender. Não me importo que um dia você vá embora. Sou gostoso, sou lindo, sou absoluto e você só tem esse coração puro e sincero que explica a sua carência.

Jamais admitirei meus erros. Jamais sentirei remorso pelo mal que eu causei. Jamais pedirei desculpas. Você é a única pessoa errada. Não duvide de mim nunca, jamais. Sou uma pessoa que mente, que não diz o que sente, não sou transparente mas, acima de tudo, sou inocente.

Continue sendo meu arranjo temporário. Preciso de um troféu para exibir ao mundo para quando eu estiver sozinho. Preciso de um arranjo temporário para que eu me lembre de que eu sempre terei alguém implorando e se humilhando pelo meu amor. Preciso usar você no meu jogo para fazer ciúme nos outros quando for necessário. Preciso de alguém para pisar, para contar minhas aventuras sexuais não-sexuais.

Preciso de alguém para manter o meu ego sempre inflado. Continue alimentando esperanças, mas saiba que você nunca estará à minha altura.

Quanto mais eu faço você chorar, mais gostoso eu me sinto.

Hoje eu acordei meio hipócrita, meio falso, meio frio e meio cruel. Io sonno un poeta o sonno un imbecile? Não importa. Hoje eu me sinto tão bem...

domingo, 12 de setembro de 2010

Um povo que luta por justiça


A cada dia que passa, mais e mais brasileiros obtêm acesso à internet. Chega do monopólio da informação parcial da Rede Globo. Agora somos livres para encontrar a verdade.

CNN, BBC, Reuters, Wikipédia, blogs... A informação está acessível a qualquer brasileiro que quiser pesquisar a verdade das coisas pela internet. Temos uma oportunidade incrível de protestar e organizar flash mobs em redes sociais como Orkut e Twitter. Todos em prol de um Brasil melhor e mais justo...

- Olha lá! A Globo está roubando na prova do líder! O Luizão continuou colocando as sandálias no cesto depois que o tempo parou e venceu a prova do líder! Que absurdo! Vou gravar as cenas da prova do líder, editar um vídeo, publicar no YouTube e divulgar no Twitter!

- Meu, lembra daquele paredão com mais de 150 milhões de votos? Foi tudo armação! Todas as enquetes do UOL, BOL, IG mostravam que a Patrícia tinha mais de 75% dos votos para sair. Como assim a Denise saiu com 62%? Muito estranho, né?

- Oh, meu Deus. A Karolaynne não deveria ter sido escolhida para representar o Pará. Sério, a gente não merece uma representante safada e oportunista como ela. Semana passada ela só falava mal do Wandersson e agora tá ali conversando com ele numa boa só porque ele venceu a prova do líder! Tenho muita vergonha por ela ser daqui.

- Não acredito que o Dourado venceu o BBB10. O Brasil não merece ser representado por um homem grosso, homofóbico, violento e perturbado como ele.

- Vamos votar muito para eliminar a chorona da Lia! #foralia

- Não acredito que o Samir saiu do Colírios Capricho! Que roubalheira! Ele era o mais bonito de todos os meninos. O mais “perfect” de todos!

- Como assim o Luan Santana está nos Trending Topics Worldwide? Não vou permitir isso! Vou tweetar “Pedro Gabriel Lanza Reis” e “#Brazil♥Restart”. *-*

- DO QUE VOCÊ GOSTA, FELIPE NETO? [assista aqui]

- Lá você pode atirar nas pessoas, explodir coisas e eles dizem: “Obrigado! E aqui está um macaco para você levar para casa”.
- CALA BOCA STALLONE!

- Família Restart não presta mais porque eu cheguei aqui 8 horas da manhã e eles não “vinheram” falar com a gente. Não, não vou perdoar, vou xingar no Twitter hoje, muito... Sério... [assista aqui]

[...]

E enquanto nós, brasileiros, usamos a internet para denunciar as armações do Big Brother e que as votações são fraudelentas ou para xingar muito no Twitter, a corrupção rola solta em Brasília. Um protesto no topo dos Trending Topics não tira ninguém do poder, não faz justiça e não torna a sua vida melhor.

Big Brother Brasil 8: quando uma injustiça acontece, o povo protesta e Pedro Bial, Presidente de Brasil e filósofo pós-moderno, vem para salvar o dia!

Este post foi escrito para o Movimento E-leitor promovido pelo blog Grama Azul.

domingo, 5 de setembro de 2010

Quase lá


Oh, meus sonhos estão bem na minha frente agora, tão reais que eu quase consigo tocá-los. Estou subindo o último degrau... Então meus sonhos viram fumaça e eu caio.

Sonhos são como uma imensa escadaria que começa na Terra e termina nas estrelas. Uma escadaria cheia de obstáculos e degraus quebrados. Quanto maior a altura, maior o tombo. Você é um daqueles loucos sonhadores que almejam tocar as estrelas no céu? Sim, eu sou um deles.

Depois de tanto lutar, sonhar, perseverar e trabalhar, aqui estou eu, no topo da escadaria. Você pode dizer que eu já sou um vencedor afinal, já cheguei nas nuvens e fui mais além. Oh, meus sonhos estão bem na minha frente agora, tão reais que eu quase consigo tocá-los. Preciso apenas dar mais um passo, estou subindo o último degrau... Minhas mãos estão prestes a ligar o homem ao sonho. Então, de repente, tudo desaparece. Meus sonhos viram fumaça, a escada vira fumaça e eu caio. E vou caindo e caindo. As estrelas perdem o brilho aos poucos...

Ao campeão, as rosas, a glória, o reconhecimento e aquele prêmio que vale mais do que o dinheiro: o sentimento de que você é um vencedor. Ao perdedor, os leões, que devoram sua cabeça e o público delira. Quem sabe não teria sido melhor ter sido o 3º colocado? Você termina como vencedor.

Existe sensação pior do que a de que você quase chegou lá? Quase... Se não tivesse sido por aquele errinho eu teria vencido. Somos educados para sermos vencedores, não perdedores. O vencedor é venerado, reconhecido e ao perdedor, resta a sombra e o sentimento do “quase”.

Orgulho-me de tudo o que conquistei, das barreiras que superei, mas eu não queria sentir esse gosto amargo na minha boca. O que mais me deixa frustrado não é a derrota em si, mas o fato de que esta oportunidade de conquistar aquilo o que eu poderia ter ganho não aparece todos os dias e nem sempre do jeito que sonhava. Eu dei o meu melhor, mas não foi o bastante.

Meu corpo finalmente cai no chão e as estrelas somem dando lugar a um céu prateado. O mundo ao meu redor sente prazer em ver que, assim como eles, eu também sou um perdedor.

Eu quase consegui, eu poderia ter conseguido... Mas bem, pior que o sentimento de “eu poderia ter...” é o sentimento de “eu sequer tentei”. Eu já cheguei nas nuvens e isso é alguma coisa. E é preciso muita coragem em uma escada que você tem consciência de que pode desaparecer a qualquer momento...

Sonhar não é para os fracos.