domingo, 8 de agosto de 2010

Um direito, não um favor


Em um país de mal-educados, qualquer gesto de educação causa surpresa nas pessoas. Respeitar as leis, para muitos, não é um dever: é um grande favor.

O Brasil é um país corrupto! Grande novidade... Quando falamos em corrupção, logo pensamos nos nossos políticos. O povo reclama e fica escandalizado como se ele fosse um exemplo de honestidade*... Quando o brasileiro tem uma atitude honesta, ele se acha no direito de receber um agradecimento... ou suborno.

Uma senhora idosa entra no ônibus e a cadeira reservada para os idosos está ocupada por adolescentes. Ela precisa pedir “por favor, posso sentar aqui”? Eles saem e ela agradece...

A vaga do estacionamento reservada para deficientes físicos está ocupada. Um responsável pelo estacionamento chama o proprietário do carro que vem caminhando com os próprios pés até lá para retirar o carro. Retira o carro e ignora o “muito obrigado”.

A mulher grávida quer ser atendida no caixa preferencial do supermercado e os homens (que não têm útero) permitem que ela “fure a fila”, mas demonstram reprovação no olhar.

O patrão diz que seus funcionários deveriam se esforçar mais afinal, a empresa dele não atrasa o pagamento...

Os policiais se orgulham em ter capturado o bandido, mesmo que um garoto de 8 anos tenha sido baleado na cabeça.

Você não precisa sentir-se na obrigação moral de agradecê-los nem mesmo sentir-se culpado se não o fizer. Eles não fizeram um favor para ninguém. Eles não fizeram mais do que a sua obrigação.

Em um país de mal-educados, qualquer gesto de educação gera surpresa nas pessoas. Em um país onde tirar vantagem de tudo é ser “esperto” e ser honesto é ser “otário”, sentimos pena dos “otários” que respeitaram os nossos direitos e queremos retribuir o “carinho” para que não banquemos o “mal-agradecido”.

Infelizmente, vivemos em um mundo onde as pessoas precisam brigar na justiça para criminalizar atos de discriminação. Alguém sabe pôr em prática o significado de respeito sem que a lei precise nos obrigar a respeitar?

---

*Vídeo recomendado: “Brasileiro reclama de tudo
Narração: Salomão Schvartzman
BandNews - 31/05/2010

5 comentários:

  1. In this subject, i already give up, the people tends to a fucking education. i do the task who belongs to me and this is it.

    =C

    ResponderExcluir
  2. E sabe o que é pior? É quando alguém com toda a razão reclama pelo respeito aos seus direitos e recebe um "fique na sua" - isso quando não é agredido verbalmente ou até fisicamente.

    Aqui em Salvador - e em muitas outras cidades - vejo essas vagas em estacionamentos para deficientes e idosos nos shoppings e supermercados que são ocupadas pelos carrões dos bombadões e saradões despreocupados de qualquer senso crítico ou mesmo ético. E fico pasmo quando descubro que essas jovens são estudantes de Direito, Medicina...

    Defendererão a lei e a vida. Pois sim: se pagarem bem...

    abs

    ResponderExcluir
  3. Voltando, não teria como deixar de passar por aqui! Vou reativar minhas idéias, o apenas voltou!

    E voltando, não posso ficar sem passar no Cão...

    http://apenas-daniel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Muito bom seu post,e bem uma verdade,sempre notei isso quando morava no Brasil e depois que vim morar na Inglaterra fiquei abismado como fila e atendimento preferencial e respeitado por aqui! Aqui quando usamos o metro todas as pessoas ficam do lado direito das escadas rolantes pra que as pessoas que estejam com mais pressa possa passar e quando fui de ferias ao Brasil fiquei furioso pq precisa passar na escada rolante e mesmo pedindo por favor um casal na minha frente fingiu que nao me ouviu enquanto ficaram se comendo na descida da escada ! Aqui se alguem quiser bancar o esperto e furar fila e bom fazer bem feito,pq se pegarem e linchado pelas pessoas da fila ! abracao

    ResponderExcluir
  5. excelente postagem, cara. gostei mesmo. acho que isso é uma grande questão cultural, infelizmente, e que muita gente não faz esforço para mudar.

    ResponderExcluir