domingo, 28 de fevereiro de 2010

Os macacos


Darwin estava correto! O homem indiscutivelmente veio do macaco.

Os macacos podem pertencer a diferentes raças. Eles podem ser brancos, negros, índios, amarelos. Estas diferenças servem de pretexto para que alguns macacos acreditem ser melhores do que os outros.

Os macacos podem pertencer a diferentes classes sociais. Eles podem ser mendigos, pobres, ricos, milionários. Estas diferenças servem de pretexto para que alguns explorem os outros.

Os macacos podem adorar deuses e profetas diferentes. Eles podem ser católicos, judeus, mulçumanos, budistas. Estas diferenças servem de pretexto para alguns ataquem os outros.

Os macacos podem ser diferentes fisicamente. Eles podem ser altos, baixos, gordos, magros, belos, feios. Estas diferenças servem de pretexto para alguns discriminem os outros.

Os macacos podem ter idades e sexualidades diferentes. Eles podem ser homens, mulheres, crianças, heteros, gays. Estas diferenças servem de pretexto para que alguns acreditem receber um tratamento e respeito diferenciados dos outros.

Apesar de todas estas diferenças, são todos macacos.

Os macacos não têm educação. Coçam as partes íntimas em público, arrotam, soltam gases, falam aos berros, interrompem os outros macacos enquanto eles falam, furam filas, estacionam nas vagas para idosos e deficientes físicos, deixam o celular ligado no cinema, não respeitam a faixa de pedestres...

Os macacos são maldosos. Eles inventam fofocas, espalham fofocas, consomem fofocas, fazem piadas de mau gosto, ridicularizam, mentem, sentem prazer da desgraça alheia, querem saber quem morreu no telejornal do meio-dia.

Os macacos se alimentam de lixo. Eles se reúnem na frente da TV para assistir as tragédias urbanas, escutam músicas vulgares, vestem os trapos da moda e gastam suas moedas-banana para pagar e criar mais dívidas para impressionar a macacada.

Os macacos são a base da pirâmide, são a massa, a maioria da população. Os macacos têm o poder. Os macacos são o poder. Eles elegem os sucessos da música e da TV. Eles elegem o macaco-rei que irá explorá-los e viver luxuosamente enquanto muitos macacos famintos o chamarão de “Sua Majestade”. Os macacos se acomodam em suas árvores em ruínas rezando e depositando a sua esperança de dias melhores “nas mãos de Deus”.

Os macacos são as engrenagens que movem o mundo para trás. Eles nada veem, nada ouvem, nada dizem. Eles não se importam em seres explorados e em consumir lixo. Eles não querem mudar para melhor. Eles se contentam com muito pouco. Agradar os macacos é muito fácil. O macaco quer bananas? Dê bananas ao macaco!

10 comentários:

  1. Nossa que perfeita essas comparação entre o homem e o macaco e o uso das metáforas!
    Eu também acho que nós humanos temos atitudes de animais,principalmente nos sentido de preconceitos,desigualdade social e racial e a falta de preocupação com muitas coisas,já que qualquer coisa serve!
    Os comportamentos são realmente idênticos,não sei...me fez pensar! Haha

    Sem mais!

    Julis (:

    ResponderExcluir
  2. muito bom seu texto.

    eu não sou macaco, tenho mais o que fazer!

    ResponderExcluir
  3. Mas tem um detalhe: bananas "travestidas" de qualidade e, claro, conseguidas com muito conforto.Aí o macaco fica satisfeito, o que é algo muito difícil de se conseguir.

    O macaco é um eterno insatisfeito, sempre em busca de algo que chamam de 'felicidade'e tudo que se assemelhe a esse estado, desde bananas maduras com selo de qualidade consumidas com muito conforto e sofisticação a um espetáculo circense e bizarro com seus irmãos.

    Lembro-me desta música:

    The monkey looked up at the stars
    And he thought to himself
    Memory is a stranger
    History is for fools
    And he cleaned his hands
    In a pool of holy writing
    Turned his back on the garden
    And set out for the nearest town


    Roger Waters, Perfect Sense I

    Todos à cidade mais próxima. Os macacos gostam mesmo é de aglomerações.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Amado, podemos fazer uma analogia considerando os macacos vivendo em seu habitar natural sem interferência do depredador...
    Não é contraposição é minha
    interpretação.
    Condiderações...

    ResponderExcluir
  5. Sempre me impressiono a cada leitura de seus textos.

    Esse daqui é escandalosamente crítico e genial.
    Quase esqueci das qualidades do homem e por pouco não acreditei que nada evoluímos.

    ResponderExcluir
  6. POis eh, da pra resumir em pouquissimas palavras.

    É banana que o macaco quer? Da bananas pra ele. Mas o macaco nunca dá uma banana pra quem faz ele acreditar que as diferenças existem.

    ResponderExcluir
  7. Texto sensacional!

    Eu te contrataria para escrever uma coluna no meu jornal, se tivesse um.

    Mas tem uma coisa: Darwin não disse que o Homem veio do macaco, ele disse que, ambos sendo primatas, têm um ancestral comum.

    ResponderExcluir
  8. Volte mesmo, faz falta!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  9. eu saí de férias, mas voltei. cadê você?

    ResponderExcluir