domingo, 7 de junho de 2009

Projeções


Usadas com o objetivo de mascarar defeitos que pertencem a elas mesmas, algumas pessoas recorrem às projeções para se protegerem.


Todos nós já sofremos injustiças e não estaremos livres delas. É o tipo de coisa que não podemos controlar, pois isso não depende de nós e sim, do outros. As injustiças mais comuns são aquelas onde o sujeito projeta a falha dele em nós.


As projeções são um mecanismo de autodefesa. Não, eu não virei pseudo-intelectual e não vou citar Nietzsche ou Schopenhauer. Todas as pessoas poderiam compreender isso perfeitamente se elas não tivessem dormido ou conversado durante as aulas de Psicologia no Ensino Médio. E embora essas projeções sejam muito comuns nas pessoas, não são todas que se dão conta de quando estão lidando com uma.


A projeção dos defeitos é a mais comum. Se você é uma pessoa pouco talentosa e que não confia em si mesma, é comum você projetar os seus defeitos em pessoas que são talentosas e autoconfiantes. Você pode tentar tirar o brilho da outra insinuando que ela é egoísta, invejosa, irresponsável, entre outros, mas na verdade quem é isso é você! O seu ego não permite que você admita que você poderia melhorar e que tem gente melhor do que você.


Outra projeção muito comum é a de criticar coisas que você gosta e faz escondido ou então adoraria fazer, mas morre de medo que os outros descubram que você faz ou gostaria. Por exemplo, imagine que você traia o seu cônjuge de vez em quando. Para ninguém desconfie disso, você defende severamente a fidelidade e faz críticas ferozes a uma pessoa cuja traição foi descoberta.


Projetar as frustrações e desejos não-realizados também é comum nos poucos pais que realmente se preocupam com o futuro dos seus filhos. Isso acontece quando eles querem viver a vida dos filhos, pois na idade deles, estavam impossibilitados de certas coisas. Em casos assim, eles podem sobrecarregar os filhos com atividades que agradam somente a eles e privar os filhos de certas experiências que eles não tiveram coragem de levar adiante.


O objetivo das pessoas em projetar os seus defeitos ou frustrações nos outros é o de esconder uma verdade sobre si mesmo. De tanto você criticar esse seu defeito e projetá-lo nos outros, você acaba esperando que as pessoas não desconfiem que esse defeito ou frustração é, na verdade, seu. Por causa disto, as projeções são consideradas um “mecanismo de autodefesa”.


Quando uma pessoa projeta um defeito dela e você e isso não te prejudica, isso não é tão mal. É claro que não é muito agradável ser acusado de algo que quem está falando é, mas nesses casos é melhor deixar a pessoa extravasar a sua “superioridade”. O problema é quando essa projeção prejudica você. Nesses casos, é importante que você faça algo que pode ser resolvido em uma conversa aberta e adulta, ou afastando-se definitivamente desse tipo de gente, ou então enchendo essa pessoa de porrada.

7 comentários:

  1. Olá, Peterson!

    Concordo com seu post. As pessoas frustradas normalmente tentam jogar suas insatisfações pessoais em cima dos outros, e isso mostra a pobreza de espírito de quem age assim. O melhor a fazer diante de alguém assim é ignorar e se afastar, se for o caso.

    Muito bom o post!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Eu diria que a projeção mais comum (pelo menos é a que eu percebo mais) é essa de criticar algo que gosta, com medo de que outras pessoas decubram.
    ===============================
    Pois eh cara, eu até ia falar sobre a caixa de Pandora, mas eu ia acabar fazendo alguma piadinha relacionada às mulheres, então deixei pra lá.

    ResponderExcluir
  3. Criticar algo que na verdade você também faz é hipocrisia da mais pura.

    E nesses casos o que resolve é a porrada.

    ResponderExcluir
  4. Peterson, quanto tempo!
    Concordo com partes do post, principalmente a parte de "criticar coisas que você gosta e faz escondido ou então adoraria fazer". Não é difícil ver isso hoje em dia, principalmente quando a pessoa que mente, mente mal rs. Beijoos!

    ResponderExcluir
  5. Carolina é:
    uma masa doce, mais ou menos do tamanho da bolota de um pirulito (o doce) recheada com doce de leite e coberta com chocolate. É comprada por gramas. Delicia.

    ResponderExcluir
  6. Um post que é no mínimo interessante. Eu já havia escutado algo sobre pojeções (acho que foi de uma psicóloga), mas não prestei muita atenção e, sim, eu vivo fazendo projeções (infelizmente) ¬¬.
    Obrigada por esclarecer.

    www.hoppipollablog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Mto bom!!! Adorei. Posso copiar e colocar a autoria com seu link no meu blog?

    ResponderExcluir