quinta-feira, 9 de abril de 2009

A caverna


Alguns já estavam preparados para enfrentar a caverna, outros não. Ela é a mesma para todo mundo, mas varia de pessoa para pessoa.


Um psicanalista foi convidado a dar uma palestra em uma grande empresa. Ele convidou quatro pessoas para subirem ao palco. Eram pessoas bastante diferentes entre si. Ele convidou um dos donos, um pai de família comum que trabalhava ali havia 10 anos e um casal de adolescentes, sendo a menina uma menor-aprendiz de 16 anos, grávida de 6 meses e seu namorado, que trabalhava de motoboy. Os quatro sentaram-se em um sofá e então o psicanalista retirou um pêndulo do bolso dizendo:


- Vocês serão levados à caverna, um lugar nunca visto e nem vivido antes em suas vidas. Vocês sempre souberam da existência dela e de que ela poderia ser hostil. Tiveram tempo de se preparar. Agora, preparados ou não, vocês terão de enfrentá-la, como terão de enfrentar as fatalidades e os fracassos durantes as suas vidas. Vocês viverão como se fossem obrigados a vivenciá-la, numa busca constante pela saída. Quanto mais tempo lá dentro, pior. Se perderem muito tempo, morrerão por lá.


Ele então estralou os dedos e os quatro adormeceram hipnotizados.


A caverna era exatamente igual para os quatro, mas era diferente aos olhos de cada um. Cada um vivia a sua caverna particular, sem poder se comunicar com os outros, vivendo cada um por si. A diferença mais marcante era a luminosidade. Para o casal de adolescentes, que eram os únicos que viviam juntos a mesma caverna, a escuridão era absoluta. O pai de família podia enxergar algumas luzes que poderiam levá-lo à saída, embora que com certa dificuldade. A iluminação só não era problema para o empresário, que além de ter uma caverna razoavelmente bem-iluminada, ainda contava com a ajuda de uma lanterna.


Os quatro tinham consciência de que a caverna poderia ser um ambiente perigoso, especialmente para aqueles que não conseguiam enxergar nada dentro dela. A caverna era traiçoeira, cheia de perigos e armadilhas. Uma pessoa poderia sair muito machucada dela. A caverna tinha o poder de causar tanto danos físicos quanto psicológicos. Morrer dentro da caverna era o maior medo de suas vítimas.


Os quatro queriam sair da caverna o mais rápido possível. O casal de adolescentes era o que tinha as maiores dificuldades devido a completa escuridão. Eles davam passos curtos, pois tremiam de medo de cair em um buraco. Balançavam os braços procurando uma parede que pudesse lhes levar à saída. Ao que tudo indicava, demorariam muito tempo para sair de lá de dentro.


O pai de família contava com os feixes de luz que saiam de algumas paredes e do teto. Para ele não era tão difícil visualizar o interior da caverna, mas aquela pouca iluminação não lhe dava muita segurança para seguir em frente. Ela confundia. Ele não sabia o tempo que duraria essa luz. Poderia anoitecer lá fora e escurecer o interior da caverna. Em sua frente, ela enxergava três passagens, sendo que uma delas o levaria à saída. A iluminação insuficiente embaçava a sua vista e para ele sair de onde estava, tinha que enfrentar uma espécie de labirinto entre um desfiladeiro. Um passo em falso poderia ser mortal.


O empresário sabia que mais cedo ou mais tarde teria que enfrentar a caverna. Ele conhecia os seus perigos e que a escuridão era o maior de todos. Ele então se preparou, planejou o que teria que fazer e levar consigo caso tivesse que enfrentar a caverna. Isso explica lanterna e pilhas de reserva. Assim como o pai de família, ele também conseguiu enxergar as três passagens e o labirinto entre o desfiladeiro. Sua visão não ficava embaçada e o caminho correto brilhava timidamente através de pequeníssimos rubis e esmeraldas. Mesmo assim, ele não parecia 100% sólido, palpável e seguro. Mesmo que tivesse planejado estar na caverna, o empresário tinha uma pequena dose de insegurança.


O empresário e o pai de família enfrentaram o medo de falhar na sua travessia. Tentaram atravessar da maneira mais bem-estudada possível e ambos tiveram sucesso. Assim que chegou ao outro lado, a passagem correta brilhou intensamente para o empresário achar a saída. Duas passagens, uma com e a outra sem saída, iluminaram-se para o pai de família. Ele arriscou a primeira e tropeçou em uma pedra. Era a passagem errada então, as luzes se apagaram. Ele não desistiu, já conhecia a passagem correta. Mesmo que não houvesse mais luz na passagem errada, ele conseguiu sair de lá pois já conhecia o caminho de volta e então pegou a passagem correta e iluminada, libertando-se da caverna.


O casal de adolescentes teve medo e resolveu não arriscar. O máximo que os dois fizeram foi gritar por socorro e esperar por ajuda. Esperaram um dia, dois, três... e assim o tempo foi passando até que morreram de fome.


Todos os quatro voltaram à realidade (e vivos) quando o psicanalista estralou os dedos libertando-os da hipnose e, consequentemente, da caverna.


OBS: Esse não foi mais um simples conto nesse blog. A caverna e o conjunto de circunstâncias vividas lá dentro é uma grande situação metafórica. Será que você sabe qual é?


Para fazer o download do texto comentado, clique aqui.

18 comentários:

  1. muito bom esse seu blog e quanto ao texto, penso eu q todos temos esse lugarzinho e devido as nossas proprias diferenças esse lugar é diferente, mas quase sempre escuro e cheio de coisas q nós nao nos damos conta q deixamos lá

    http://confissoesdamadrugada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Caraca, bem legal, o seu texto, bem profundo!!
    Imagino que a "caverna", no caso, seja o nosso interior...certo?XD
    Beijos e Boa Páscoa!

    ResponderExcluir
  3. Respondendo sua pergunta no meu blog: Sim, as raias terão as mesmas medidas das de uma piscina de 8 raias. Pelo que entendi, é isso.
    Sim, vai ser muito interessante, pois assim os nadadores que passarem das Eliminatórias descansarão um pouco mais para as próximas fases.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Gostei do texto, muito inteligente, parabéns!
    Quanto ao que pode ser a caverna: ao meu ver, deve ser o conjunto de problemas que temos na vida; a caverna seria a vida, a falta de luz seria um dos problemas e assim por diante... Acertei? XD

    http://hoppipollablog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Nem li os outros comentários, tive receio de que algum influenciasse minha resposta ou que fosse o mais lógico, enfim...

    Sem mais delongas: Acho que isso mostra a forma de cada pessoa enfrentar os obstáculos da vida. Quando se é muito jovem,pela pouca experiência, somos levados a cometer erros e a não acreditar em nós mesmos. (adolescentes)

    A medida que o tempo passa as vivências nos tornam mais fortes, faz com que possamos abrir a nossa visão. (pai de família)

    A pessoa que conquista 'um lugar de destaque na sociedade' já enfrentou muitos desafios. Deu-se mal, feriu-se, mas já conhece os riscos, sabe algumas precauções que deve tomar. (empresário)

    De tudo acredito que o grande ensinamento é que devemos arriscar e confiar em nós mesmos. Se você ficar parado, a vida vem e passa por cima.

    Quando lutamos, construimos em nós algo chamado força de vontade, algo que nos move.

    Acho que é isso.


    Kiso



    http://garotapendurada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Caraca, me lembrei das minhas primeiras aulas de Filosofia na facul... O mito da caverna... tem a ver?

    Na minha singela opinião (rsrsrs!) a caverna tem a ver com a vida, com o nosso posicionamento e visão acerca dela. Tem a ver?

    Cara, curto muito seu blog!

    Passa lá no "Diz"!

    www.marcelo-antunes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito do texto. pra mim a caverna são os problemas que enfrentamos na vida, saber como resolver as dificuldades depende de cada um.

    ResponderExcluir
  8. Tenho q ser sincero.
    Não sei o que seria a caverna.
    =/

    ResponderExcluir
  9. Vou tirar as minhas conclusões do texto e me desculpe a ignorância rs. Como o texto diz a caverna é igual para todos portanto eles que viveram coisas diferentes ali dentro, creio que seja pela experiência de vida e pela falta dela. Beijoos!

    ResponderExcluir
  10. com certeza uma metáfora. O que alivia em metáforas e textos é que cada um pode ter sua interpretação, as situações vitais é uma boa interpretação.

    um abraço, Peterson.

    http://tiago-castelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. no meu comentário acima (que vc apagou), eu apenas quis dizer que seu texto tinha inspiração platônica, e não que fosse alguma espécie de plagio. mesmo pq, quem iria plagiar platão. todo mundo conheçe, ia dar muito na pinta.

    abraço, foi mal qualquer coisa aí.

    ResponderExcluir
  12. COm certeza fica entendível. Gostei do texto, pra caramba.
    Mas sinto dizer que não é uma metáfora.

    ResponderExcluir
  13. Vou esperar o próximo post pra completar minha resposta, abraços Peterson.

    ResponderExcluir
  14. Nossa!
    Caverna... me lembra prisão,escuridão,falta de recursos,falta de luz,criatividade,desafio,busca etc.
    A vida tem tudo isso não é ?

    =)

    ResponderExcluir
  15. Essa história me remeteu ao famoso livro "Quem mexeu no meu queijo". Não sei o amigo conhece. Mas a essência é muito parecida .Os que ficam parados, lamentando, acabam sucumbindo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  16. Devo dizer que li de imediato o texto comentado, e fiquei impressionado com o texto. Ficou muito bom mesmo, e a idéia de uma caverna escura ser o futuro desconhecido por nós, e que cada um vê o futuro de uma forma diferente, foi genial :D

    ResponderExcluir
  17. Hmm.. Como o próprio texto mencionou a caverna pode ser associada à vida. A princípio pensei que a luz fosse maturidade, mas caso o fosse, provavelmente o empresário e o pai de família estariam igualmente iluminados.

    Então, conclui que a luz era agilidade de raciocínio ou acuidade mental. O empresário acostumado a planejar e resolver situações passou sem problemas. Já o pai, com apenas alguns lampejos conseguiu se virar usando sua sabedoria.

    Cheguei perto?! Passei longe?! Fiquei curioso, rs!

    Adorei seu blog, Abraços!

    ResponderExcluir
  18. Bom dia mocinho eu fiz o down da versão comentada do texto, gostei muito!

    Kiso

    http://garotapendurada.blogspot.com/

    ResponderExcluir