domingo, 9 de setembro de 2007

Amor eterno até amanhã


Uma das novas modinhas dos usuários brasileiros do Orkut é o de fazer juras de amor eterno que duram pouco tempo.


Uma nova moda no Orkut começou há alguns meses e, como se fosse uma epidemia, ela espalhou-se rapidamente infectando milhares dos usuários acéfalos do Orkut. A nova moda é declarar juras de amor eterno aos amigos ou à sua paixão.


Na vida, nada é eterno, tudo é passageiro. Nenhuma dor dura por toda a eternidade, nenhuma felicidade dura todos os dias, nem mesmo o amor. É claro que uma pessoa pode amar a outra por anos e anos, mas esse amor jamais irá durar com a mesma intensidade que amava no início, com a mesma paixão. E a paixão leva as pessoas a fazerem idiotices, pois assim como o ódio, a paixão também cega.


As pessoas que mais juram amor eterno são as crianças entre 12 e 25 anos que não são lá muito sensatas e falam as coisas sem pensar muito. As pessoas que recebem as juras de amor geralmente são aquelas que a pessoa conheceu em algumas semanas, ou seja, com o sentimento da paixão ainda muito forte.


Qual o motivo de agirem assim em minha opinião? Imaturidade em primeiro lugar. Isso é apenas uma moda que as pessoas infantis seguem. Francamente, amor eterno é coisa de contos de fadas! É algo totalmente infantil! Pessoas maduras não prometem o que não sabem se poderão cumprir. Elas evitam a hipocrisia. Além disso, são pessoas muito jovens ainda e até o fim de suas vidas, várias pessoas passarão por suas vidas. Pessoas mais bonitas, inteligentes, atraentes e pessoas que mexerão muito mais com seus sentimentos do que seus atuais “amores eternos”.


Quando o amor teoricamente eterno finalmente chega ao fim, os envolvidos esquecem dessa jura e passam a jurar o ódio eterno. Na hora da briga, elas argumentam: “você me disse que duraria para sempre!” Nesse momento, quem fez a jura percebe realmente que esse seu amor não era eterno, e que havia feito aquilo em um momento de cegueira passional, seguindo uma nova moda linda baseada em contos de fadas. A pessoa que recebeu a jura se achará injustiçada, pois o outro prometeu e não cumpriu. Dependendo de sua maturidade, o poder das palavras dessa jura poderá feri-la seriamente.


A partir desse momento, você mesmo perceberá que tem sido falso com os outros ao jurar amor eterno. Os seus amigos e seu amor, que lhe juraram amor eterno poderão trair você. Ou então, você mesmo poderá trair algum deles se jurar amor eterno. A eternidade dura até o fim da vida, mas parece que quem faz essa jura não entende o sentido dessa palavra.


Se você realmente ama alguém, acredito que não há a necessidade de fazer uma jura tão exagerada. Quem faz essas juras são as pessoas que não tem certeza de seu amor pelos outros e o fazem em uma tentativa de afirmarem isso a si mesmas. O amor pode ser demonstrado de outras formas mais convincentes. Então, não jure o que você não pode cumprir. Evite a hipocrisia. Evite magoar aos outros assim como você gostaria que não magoassem você.

10 comentários:

  1. legal...
    gostei do asunto.
    XD

    ResponderExcluir
  2. a Banalidade do amor,é moda,infelizmente,ainda mais depois do surgimento do orkut,declarações de amores são feitas de boca pra fora,apenas para conquistar a atenção e status.

    belo texto,concordo grande parte com vc.
    Abraço !

    ResponderExcluir
  3. mto bom seu blog, gostei btt!

    ResponderExcluir
  4. pois.... na maioria das vezes não passa de falta de maturidade, então, não sejamos tão severos.....

    O amor verdadeiro é calmo e tranquilo.... na maioria das vezes não precisa ser bradado aos quatro cantos.... pois , assim como Deus, simplesmente "é"!!!!!

    Brigadão pelo link!!!!

    ResponderExcluir
  5. po, cara...
    nem fala me dá mó nervoso isso!!!
    estava na comunidade

    "eu te amo virou moda"

    rsrsr
    aí, gostaria de trocar links?
    abraço

    ResponderExcluir
  6. Queria poder discordar de vc, mas realmente o amor tem sido banalizado!
    Eu creio em amor eterno, mas creio que ele ocorre de forma tão sutil, que só se perceve que foi eterno quando se chega ao fim da vida e ele ainda está ali.

    Juras. Quantas pessoas ja juraram amor a alguém com quem nem se fala hj??? muitas.

    Mas creio que quando se sabe viver o presente, amar eternamente é amar no presente, e aí deixa de ser hipócrita, pois toda a eternidade que temos é o Agora. Difícil é achar alguém que faça juras de amor, que tenha essa mentalidade fenomenológica da coisa!

    Muito bom o blog!!!

    ah ... Obrigada pela visita ao meu blog!!! Já entrou para o grupo dos meus blogs favoritos.

    www.karynemlira.com

    ResponderExcluir
  7. Quanto ao seu comentário no meu blog: não, não se trata disto, pois ele fala que não se deve se limitar apenas à leitura E/OU apenas à escrita, mas temperar uma (leitura ou escrita) com a outra (l ou e). Só a leitura, sem escrita, ou só a escrita sem leitura. É um conselho muito interessante.

    Eu não creio que as juras de "amor eterno" são ruins por si mesmas, e muito menos hipócritas. Pensar que uma jura de amor mais moderada e conveniente seria mais sincera ou verdadeira ou realista e, por isso mesmo, melhor, é esquecer que vivemos disto, que o combustível de nossa vida, ou o nosso anteparo para o desespero é este: jurar amor eterno. Jurar amor. Jurar. Se, depois que vemos que o amor dito eterno necessariamente acabou (pois é da lógica dos relacionamentos e dos amores se acabarem, dizia um grande amigo meu) surge o ódio eterno ou rancor, daí são outros quinhentos.

    (Mas não fico nada surpreso se muita, mas muita gente mesmo, sentir-se melhor odiada do que outra coisa. Amódio, por assim dizer Lacan.)

    ResponderExcluir
  8. eu também acho juras de amor de orkut meio exageradas! há tantas formas de se demonstrar amor...não precisa ser num outdoor ou num scrapbook...quem ama de verdade sabe como fazer!


    (www.pollyok2.zip.net)

    ResponderExcluir
  9. endosso tudo o que você escreveu nesse port, peterson.... muito clara e honesta a sua visão das coisas !

    ResponderExcluir