quinta-feira, 12 de julho de 2007

As pessoas são como os Sims



Com um mouse na mão, você é Deus, você controla os Sims. E com algum mouse invisível, pessoas são como Sims.


Para quem não sabe, ou nunca jogou, The Sims foi um jogo criado por Will Wright, onde você controla a vida dos seus Sims. Nesse jogo, os Sims compram a mobília, compram ou constroem a própria casa, trabalham, estudam, fazem amigos, vão ao banheiro, dormem e mais uma infinidade de outras coisas. Os seus Sims são seres controlados. Você decide o que ele vai fazer ou não. É claro que quando você não os manda fazerem nada, eles vão automaticamente fazer alguma coisa.


E é mais ou menos assim como as pessoas da vida real agem: automaticamente. Há vários exemplos de que muitos de nós agimos de forma mecânica, seja por hábito ou instinto animal. É tiro e queda. Algo mais ou menos como colocar uma isca num anzol e um peixe tonto ir lá comer. Eles ainda não são suficientemente inteligentes para saber que irão serem pegos, comidos ou assados (ou algo do gênero).


Há alguns exemplos de que nós, humanos, somos como os Sims no próprio jogo. Quando um Sim está cozinhando e o fogão pega fogo, por exemplo, a primeira reação que ele terá será se desesperar. Ele fica lá, gritando apavorado, e só toma a atitude sensata de pegar o extintor e apagar o fogo só se você mandá-lo fazer isso, se não, a casa pode pegar fogo à vontade. Algumas vezes os meus Sims foram mais inteligentes e foram para dentro do fogo.


Além do fator fogo, os Sims são puritanos. Quando há uma visita e o Sim está no banho, este último fica surpreso e pede para que o outro saia. Alguns deles também não sabem pedir licença. O Sim pode estar explodindo de vontade de ir ao banheiro, mas se houver algum Sim bloqueando o caminho, o Sim que está sendo chamado pela natureza explodem ali mesmo e chegam até mesmo a chorar. Os Sims são seres burros em sua maioria, tendo apenas inteligência artificial, o que não é muito diferente dos humanos.


Os humanos também tomam atitudes previsíveis e automáticas, assim como os Sims. Quando há um acidente, é previsível que curiosos se reúnam em volta da vítima para olhar e soltar exclamações de surpresa. Elas se organizam em filas quando precisam de atendimento. Recém nascidos choram quando estão com fome (instinto animal). Temos uma reação rápida de soltar um objeto que nos deu choque ou de retrair a mão ou a perna de algo que nos feriu, assim como usar as mãos para proteger o corpo, ou até mesmo a cabeça, pois instintivamente, sabemos que o cérebro precisa ser protegido, pois ele controla todos os outros órgãos.


O exemplo que darei a seguir me inspirou a escrever esse post. Eu estava trabalhando e o açúcar estava na oferta com um preço muito baixo. Havia várias coisas faltando e precisando ser abastecidas no meu corredor. Então decidi colocar o açúcar em um carrinho de supermercado (com a placa de oferta colada nele) e por as outras mercadorias no carrinho-plataforma. Por incrível que pareça, os clientes pegaram o açúcar do carrinho de supermercado, ao invés de virem para cima de mim para gritar “COMO É QUE VOCÊS COLOCAM UMA COISA NA PROMOÇÃO QUE NÃO TEM?”. Depois disso, fui de volta para o depósito. Eu estava impressionado demais com a cena dos clientes pegando o açúcar do carrinho e pensei “Eles não são tão burros assim”.


Mas depois disso, eu percebi que os clientes são pessoas como os Sims: automatizadas. A situação que descreverei a seguir é muito comum. O cliente chega no corredor, vê os produtos e pergunta o preço. Não, ele não tem o hábito de ler. Então, eu, no meu momento de Sim, mostro a etiqueta com o preço do produto para o cliente, o que não ajuda mesmo, pois o cliente não decora o preço, pergunta o dos outros e ainda, por preguiça, pergunta qual é o mais barato. De vez em quando eles acabam levando o produto mais caro.


Quando algum produto está em oferta e está em falta, eles sempre reclamam e dão aquele famoso grito: “COMO É QUE VOCÊS COLOCAM UMA COISA NA PROMOÇÃO QUE NÃO TEM?” Clientes mais idosas dizem que “isso é um absurdo”. Ou seja, coisas óbvias que já fazem parte do instinto do cliente.


E nós humanos somos assim. Como Sims. Agimos muitas vezes de forma mecânica, como se alguém tivesse um mouse e clicasse em nós para fazermos o que fazemos. Algumas vezes agimos assim por extinto e outras vezes porque muita gente faz o mesmo. Esse post não é uma crítica à alguma coisa. É apenas uma constatação.

4 comentários:

  1. Bom post, eu amo jogar THE SIMS acho q jogo melhor q esse é meio q impossivel a não ser o SECOND LIFE

    ResponderExcluir
  2. Ja parou pra pensar q os Sims q sao parecidos com os humanos??? Visto q fomos criados primeiro e temos um instinto natural de sobrevivência???

    ResponderExcluir
  3. Oi! Para saber tudinho sobre o Blog com Tomates, vá no site: http://blogcomtomates.blogspot.com/
    Ah, as tremas do nome do Kimi ficam assim: Räikkönen, mas eu nem costumo usar rsrsrsr
    Muito obrigada por ter me linkado! Vou retribuir!
    (www.pollyok2.zip.net)

    ResponderExcluir
  4. CONCORDO COM VC ,MAS O RIO TA PARECENDO GTA SAN ANDREAS.
    FUI.

    ResponderExcluir