quinta-feira, 25 de janeiro de 2007

Os sete pecados que todo mundo ama cometer

Visitar os blogs amigos de vez em quando podem me fazer postar, como ocorreu desta vez.


Alguns dias sem postar, a ao visitar os blogs que estão entre os meus favoritos, ao acessar o Se conselho fosse bom..., vi que a Iaiá me convocou a escrever uma adaptação sobre os sete pecados capitais. O tema me pareceu complicado por um momento, então, resolvi escrever do meu próprio ponto de vista falando sobre mim! Quando escrevo sobre mim, tudo flui mais fácil.


Mas agora deu de enrolação e vamos ao que interessa:


1. Soberba


Soberba também significa orgulho ao estremo, presunção, ou seja, arrogância. Bom... eu sei que eu sou meio arrogante e isso não me incomoda muito mesmo, pois sempre creio que tudo que faço é o certo, o correto, e sou obrigado a admitir que eu geralmente esteja certo... hahaha!


Bom, de vez em quando eu meio que “humilho” as pessoas com baixo nível intelectual, falando difícil, ou sendo docemente sarcástico. =D


2. Inveja


Querer é poder, mas quando isso não está ao alcance no momento, o jeito é sentir inveja mesmo. Mas hoje a palavra inveja está banalizada. Alguém conhece a comunidade do Orkut “Sua inveja faz a minha fama”? Bom, nunca entendi essa frase, acho ridícula, sem sentido algum. Só não é mais ridícula do que os membros dela.


Agora eu em um momento de inveja...


Bom, já senti inveja sendo a ser interesseiro. Sabe quando alguém tem algo que você deseja e não tem? Pois é, o jeito é invejar. Pode ser um vídeo-game, a casa, uma emoção, ou uma pessoa que você queria que fosse sua e não pode ser (exceto em casos de triângulos amorosos, swing, traição, e coisas assim).


3. Ira


Eu sempre procuro ser legal com todo mundo. Sempre sou muito gentil, sempre sou muito amigo, sempre procuro ajudar. Mas se a pessoa pisar na bola comigo eu posso até perdoar sinceramente, mas eu não vou esquecer. Se persistir no erro, eu viro bicho, todo o meu ódio e rancor se esvaem. Meu objetivo é fazer a pessoa sangrar, assim como eu sangrei (sangrar no sentido de sofrer, não de sangrar de fato). Não aceito desculpas tão facilmente, só quero saber de me livrar de todo o meu ódio.


Mas isso é raro de acontecer, eu sempre procuro conversar, e faz muito tempo que eu não pego alguém de soco.


4. Preguiça


O pecado mais comumente praticado por mim. Preguiça de acordar, arrumar o quarto, trabalhar, estudar, sair de casa, entre várias coisas. Pode ser uma coisa gostosa, mas que atrapalha, atrapalha...


5. Avareza


Venho lutando do fundo do meu coração contra a minha avareza. Mas com o passar do tempo, nós envelhecemos e passamos a dividir as pequenas coisas que, quando éramos mais novos, o fazíamos. Por exemplo: eu era mais olho-grande, não dividia nada que era meu principalmente doces. Comia tudo sozinho, escondido. Hoje já consigo dividir um pouco de comida...


Agora, mais adulto, creio que seja relacionado a dinheiro. Pagar coisas para os outros, por exemplo, me dói um pouco. Mas me dói só se for para pagar para qualquer um, porque dinheiro é muito difícil de conseguir. Se for para as pessoas que eu gosto, nem me importo.


O pior são os adolescentes: exigem dinheiro dos pais quando não trabalham, mas quando passam a trabalhar, vem que conseguir dinheiro não é moleza.


6. Gula


Comer é uma das coisas mais prazerosas da vida, assim como dormir. Apesar de eu ser chato para comida, não ser de comer muitas coisas, quando eu como algo que eu gosto, eu preciso repetir.


Eu amo a comida do Baraúna (restaurante onde almoço durante o trabalho). Tenho um cardápio variado à minha disposição, e posso pegar a quantidade desejada sem precisar pesar e ainda pagar uns R$ 7,00. Na verdade, cada almoço deve sair por R$ 1,50. E lá eu posso comer lasanha de carne, macarrão, batata frita, de vez em quando pizza, sobremesa, panqueca doce... E de manhã, alguém sempre pega no meu pé (brincando) sobre a quantidade de pães que comi, e a de xícaras de café que bebi.


7. Luxúria


A Igreja é demonstrou ser realmente patética (além de antiga, e dominada por velhinhos broxas com a mente suja). Se a pessoa não cuida do corpo, não se demonstra interessante, nem sensual, ele certamente terá um grande futuro como freira ou padre.


Para continuar a corrente, convoco:

Miss Supahstah: http://luzluzvermelha.blogspot.com

5 comentários:

  1. R$ 1,50 o almoço e ainda tem lasanha??? Onde é esse restaurante que eu quero conhecer hauhaua
    Ficou legal o texto, é interessante ver diferentes pontos de vista sobre a mesma coisa!

    ResponderExcluir
  2. Assim como a Iaia, a sua definição foi muito boa... principalmente da luxuria. abraços!

    ResponderExcluir
  3. Ficou muito legal, querido! :) Bjosss

    ResponderExcluir
  4. eu quase fiz assim, igual a você. Mas pensei com meus botões: não seria muito o estilo do meu blog...

    além do mais, não preciso pensar muito sobre o que escrever nos proximos 2 ou 3 posts. É só continuar a historia. hehehe

    mas o que aconteceu para você ficar longe do seu blog por tanto tempo???

    abraços

    ResponderExcluir
  5. Juliamaris6/2/07 9:21 PM

    Mto bom,gostei da parte da "ira" huhuahuahuahuahuahauhahuahahuah
    BjoO =0

    ResponderExcluir