domingo, 2 de julho de 2006

Copa do Mundo 2006 - Quartas-de-Final


As quartas-de-final da XVIII Copa do Mundo FIFA tiveram boa dose de emoção. Quatro europeus são os semifinalistas e o Brasil pagou caro pela sua arrogância.

Quartas-de-Final

Alemanha 1-1 Argentina

Alemanha e Argentina fizeram as finais das Copas de 1986 e 1990. A Argentina abriu o placar no final do primeiro tempo com um gol de Ayala. Aos 80’, Klose (pra variar, de cabeça), empatou o jogo que levou à prorrogação. Na prorrogação não deu nada. Na hora dos pênaltis, o melhor jogador da Copa de 2002, o goleiro alemão Oliver Kahn, admitiu que Jens Lehmann é muito melhor que ele (o termo melhor não se encaixa pra falar sobre Kahn, mas como não tinha outro termo, foi esse), um goleiro que não toma um frango a cada jogo pra alegria dos adversários, ao dar uma força pra Lehmann antes de defender a Alemanha nos pênaltis: “Lehmann, você é ótimo, eu sou uma merda!” E isso pode ter dado resultado. Lehmann defendeu dois pênaltis e garantiu a classificação da Alemanha, que venceu por 4-2 nos pênaltis. O técnico Jürgen Klinsmann disse: “Estamos querendo o primeiro título da Alemanha unificada. Os outros três foram conquistados pela Alemanha Ocidental, uma Alemanha que não deveria ter existido!”

Itália 3-0 Ucrânia

Andriy Mykolayovych (uia!) Shevchenko nada pode fazer contra o país em qual jogou por anos e que o consagrou no futebol. A Ucrânia era uma enganação. É como estava escrito na minha revista da Placar “São poucas as seleções que apostam em um ou dois jogadores para fazer uma boa campanha na Copa. E, entre elas, nenhuma aposta mais cegamente do que a Ucrânia”. A Ucrânia não é uma boa seleção, com a exceção da estrela, Shevchenko, e provou isso ao ser socada pela Itália por 3 a 0.

Inglaterra 0-0 Portugal


Sabe aqueles jogos que te dão agonia porque por mais que os times tentem o gol não sai? Assim foi Inglaterra vs. Portugal. Nos pênaltis, a Inglaterra desperdiçou três e Portugal um. Vitória de Portugal de 3-1 nos pênaltis. No fim, classificação do time de Felipão, que segundo a Globo, faria um jogo difícil contra... o Brasil!

Brasil 0-1 França


Au revoir Brésil! O Brasil finalmente pagou pela sua arrogância. Não só os jogadores, o técnico e a Rede Globo, mas o cidadão brasileiro que torcia pelo Brasil (que por acaso, deixa-se manipular pelo o que a Globo IMPÕE!). Os jogadores jogaram mal de novo e pagaram muito caro.

O Galvão Bueno de desespero passou para decepção. Patético. E ele é daqueles torcedores que estão com o time só na hora da vitória, porque se perde... meu Deus! O mundo parece que acabou e ele começa a falar mal de todo mundo, como se ele fosse capaz de resolver tudo com facilidade. O Parreira é um burro teimoso. Ele ficava mexendo no time a cada jogo. Como os jogadores vão se entrosar desse jeito? Os jogadores jogavam bem só nas propagandas mesmo, porque em campo era aquela agonia.

Havia muito oba-oba, aquele clima de já ganhou, e também aquela pressão toda: “Traz o hexa, Brasil!” e aqueles dançarinos retardados da Globo: “Faltam 7 para o hexa, faltam 6 para o hexa, faltam 5 para o hexa, faltam 4 para o hexa, faltam 3 para o hexa, faltam... opa! O Brasil foi eliminado! Que tragédia!” O Brasil não respeitou as outras seleções e só vinha pegando adversários fracos: Croácia, Austrália, Japão e Gana. Até mesmo a França era fraca. Na verdade, a França só ganhou do Brasil porque é ruim mesmo, porque penou até pra se classificar para as Oitavas no grupo mais fácil da Copa.

Sobre o jogo, a França humilhou o Brasil, principalmente Zidane que jogou demais e fez por merecer a vitória.

Agora, ao Brasil, resta aprender com a sua arrogância, seus erros e fazer figa para jogar bem na Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, isso é, caso o Brasil se classifique. Enquanto isso, resta torcer por Portugal que nunca foi campeão de uma Copa do Mundo.

E assim foi...
Posted by Picasa

Um comentário:

  1. O garoto Peterson tem namorada? Eu não vi nada sobre isso no perfil... Aguardo resposta no próximo post, beijos!

    ResponderExcluir