domingo, 18 de junho de 2006

Trabalhando de manhã

Adeus cinco corredores. Adeus tempo que não passa. Adeus balança da FLV. Adeus Entrega Fácil. Adeus puxar-frente. E mais um monte de adeus que não é bem um adeus.

Comecei dia 12 de junho. No primeiro dia, foi estranho, mas no segundo foi melhor. É muito melhor trabalhar de manhã ao invés da noite.

Porque trabalhar de manhã é melhor que à noite?
- Tenho mais tempo pra abastecer.
- Parece que o tempo passa mais rápido
- Não preciso puxar-frente (não que seja ruim nem difícil, é que é uma etapa demorada e com tempo limitado pra começar (19h) e terminar (21h). Além do fato de que se você ouvir um “Colaborador Peterson, favor comparecer a frente de caixa!” o trabalho fica comprometido porque isso faz perder tempo.
- Porque é novo
- Porque é mais tranqüilo
- Porque eu gosto.

Agora a minha rotina ficou assim.
- Me levanto às 05:00h da manhã e vou pro banho.
- Saio do banho lá pelas 05:20h, daí tomo café e saio de casa às 06:00h.
- Chego no Imperatriz por volta das 06:20h e espero o gerente abrir a loja para os FUNCIONÁRIOS.
- Bato o ponto de entrada às 06:30h.
- Quando tem caminhão, ajudo o Jones (conferente e chefe de depósito) a descarregar o caminhão que vem cheio de paletes.
- Depois abasteço.
- Tomo café por volta das 09:00h (ainda não me defini bem).
- Volto a abastecer.
- Saio às 12:20h e almoço no restaurante Baraúna (lá sim tem comida de verdade, ao contrário lá de casa onde é arroz surpresa – arroz e mais UMA [1] coisa).
- Depois do Baraúna, volto pro Imperatriz pra trocar de roupa e escovar os dentes. Segundas e quartas e vou direto pra Wizard e nos outros dias eu fico lá assistindo o jogo das 13h da Copa do Mundo.

Descarregar o caminhão: como é?

Eu pensava que descarregar o caminhão seria uma coisa cansativa e penosa. Cansativa é porque faz a gente suar durante o tempo frio (no verão deve ser um inferno), mas até que não é penosa.

O caminhão chega da Central (a Central é o coração do Imperatriz. Lá fica a papelada dos funcionários, o RH, o alto escalão das pessoas mais poderosas da rede, e o depósito central que deve ser um sonho, pois lá tem todos os produtos que vão para as lojas) antes de mim, acho que pelas 06:10h. Quando chega as 06:30h eu ajudo o Jones a descarregar porque fica muito difícil pra uma pessoa puxar um palete sozinha atravessando a rua Coronel Bernardino Machado que tem um desnível e desce e a entrada do depósito sobe.

Nessa hora está amanhecendo e eu já vi o poste se apagar duas vezes (e ver o poste se apagar é muito difícil. É raro!). A altura da porta traseira do caminhão é de um metro. Então você se pergunta: como aqueles retardados descem um palete? Eles usam uma varinha mágica e dizem “Wingardium Leviosa”?
A resposta é não, mas a idéia da varinha mágica é interessante. É assim: há uma rampa legal que serve como elevador. É assim que conseguimos mover os paletes do caminhão para o depósito. Eu admiro essa rampa. *_*


Depois de descarregar o caminhão, o Jones arruma o depósito e eu vou abastecer.

E assim é...
Posted by Picasa

Um comentário:

  1. Wow! Quanta empolgação. Mas quase um ano após estar batucando arroz, açúcar, trigo, farinha, eu percebo que eu era uma criança feliz.

    Não mudou nada até hoje em rerlação ao trabalho. Que bosta!

    Mas pelo menos hoje eu me divirto mais lá. Prefiro ficar no trabalho do que em casa. Pelo menos lá a minha vida não é vazia.

    =)

    ResponderExcluir