sábado, 24 de junho de 2006

IV Momentos de Filosofia - Estereótipos


Es.te.re.o.ti.po ou es.te.re.ó.ti.po sm 1. Tip. Clichê obtido por estereotipia. 2. Conceito padronizado sobre pessoas, povos, raças, etc. 3. Fig. Lugar-comum.

Essa é a definição de estereótipo segundo o meu maravilhoso “Minidicionário Ediouro da Língua Portuguesa – Completo” (completo uma ova!) para a palavra “estereótipo”, que será o tema do meu III Momentos de Filosofia, que vinha muito parado.

O Brasil possui uma sociedade formada em sua esmagadora maioria de pessoas obtusas (isso para não ser mais direto e chamá-las de burras mesmo, mas isso é demasiado ofensivo). Esses seres obtusos evidentemente não possuem cérebros dotados com a capacidade de raciocinar logicamente, sendo alvo fácil da mídia influenciadora. Essa mídia influenciadora atende pelo nome de Rede Globo de Televisão. Mas não estou aqui para falar mal da Rede Globo (por enquanto), estou aqui para falar de estereótipos.

O estereótipo é uma forma padronizada sobre pessoas, povos, raças, etc, como cita meu dicionário. E não deixa de ser uma idéia preconceituosa também. Para começar, nada no mundo inteiro é mais estereotipado do que a mulher, principalmente em países pobres. Quando você vai a um lugar onde só trabalham ou só freqüentam homens, como em bares e oficinas, repare uma coisa: é de lei haver um cartaz com uma mulher seminua, nua, ou algo além de nua. Esse é um estereótipo: o de que a mulher é um ser a serviço do sexo e para o sexo. Além disso, existem outros estereótipos sobre a mulher como de que a função da mulher é cozinhar, lavar, cuidar dos filhos, resumindo, cuidar do lar de uma maneira geral. Eu sei muito bem disso porque o meu pai sempre fala isso quando reclama da mãe. Outro estereótipo sobre pessoas que podemos citar é o de que todo gay é afeminado ou gaúcho, de que todo “CDF” é esquisito, de que todos os adolescentes são rebeldes e escravos da moda. A de que toda a pessoa feia (aquela fora dos padrões de beleza que são IMPOSTAS pela mídia e ACEITAS pelos idiotas que as seguem. Em breve escreverei um post sobre o império da vaidade) não é uma pessoa boa para um relacionamento, etc. E tem aqueles retardados da “Malhação” que são estereotipados. Na verdade, eles são só um corpo e nada mais. Os atores são patéticos quando tentam (se sucesso) demonstrarem que são bons atores e pessoas inteligentes. A novelinha é fútil.

O Brasil é um país estereotipado e que se deixa estereotipar. Quando você vê na televisão uma reportagem sobre o que os estrangeiros pensam do Brasil não precisa pensar muito na resposta que vem por aí: Ronaldinho, Pelé, carnaval, mulatas (mulheres estereotipadas!) e caipirinha. O Brasil não tem uma imagem boa no exterior. A primeira coisa que vem em mente é o futebol, o que justifica o fato de que o povo brasileiro fica mais retardado do que de costume (o que prova que realmente nada é impossível de piorar) quando é época de Copa do Mundo. Depois, o Brasil, graças ao ocioso povo do Rio de Janeiro, que em sua esmagadora maioria é formado de gente vulgar, ficou taxado para os estrangeiros que o Brasil é a Terra do Sexo Fácil (bundas e peitos exibidos como carnes em um açougue) e a Terra dos Vagabundos (que esperam o ano inteiro pelo Carnaval para não trabalharem) devido ao Carnaval. O inteligente episódio “Feitiço da Lisa” do desenho “Os Simpsons”, é cheio de estereótipos sobre o Brasil porém mostra e real cara do Brasil, ou melhor, do Rio de Janeiro.

Países ricos também têm essas idéias estereotipadas. Vamos citar o cão do ocidente: os Estados Unidos. Os filmes mostram ao mundo como a sociedade estadunidense vivia (american way of life) e pensava, os produtos que consumia, as “vitórias” estadunidenses na guerra, as conquistas dos territórios, a “maldade” dos indígenas, a “preguiça” do mexicano ou do africano para o trabalho, etc. Uma cambada de estereótipos.

Estereótipos de raças: que os negros são ladrões, de quem é do Oriente Médio é mulçumano e um fanático religioso que “morre por Allah”, de que oriental tem um “órgão reprodutor masculino muito abaixo da média” e ainda de que são todos iguais, de que todos os estadunidenses e argentinos são prepotentes e arrogantes, e outros tantos que eu esqueci.

E tem os de locais também e isso é interessante. As agências de turismo são mentirosas quanto a “imagem” que eles vendem de um país. Não existe um lugar mais hipócrita no Brasil do que a Bahia. É mais fácil ganhar na loteria do que encontrar um baiano que não seja idiota (usei o termo idiota só para resumir). A imagem que eles passam do estado deles é a de que: todos são felizes, todos comem acarajé, todos amam axé, todos amam Olodum (ui!), todos e suas cidades cheiram bem (Mentira! Eles cheiram a urina!), todos são devotos daqueles deusesinhos de macumba. Vou ter que parar por aqui para não vomitar. Mas a real cara dessa Bahia nojenta e principalmente fedida é a de que eles são um povinho porco, que cheira a urina, burro, preguiçoso, inútil, promíscuo. Suas “cidades” fora Salvador são entupidas de esgoto, gente burra e feia (pra variar), uma favela, um pesadelo.

Isolei esse parágrafo do de cima para não contaminar e para continuar o assunto. Bom, o exemplo de cima explica muita coisa. A mídia e as agências de turismo passam a imagem somente daquilo que presta no lugar que eles estão vendendo. Eles não vão mostrar as favelas, as pessoas com mau-hálito e desdentadas porque isso não vai vender de jeito nenhum. Esses dias, meu professor de inglês disse que gostaria de morar na Palhoça. Eu disse que só no centro da Palhoça, porque com exceção do bairro Pedra Branca, onde vive uma burguesia exploradora, Palhoça é uma cidade bela só por natureza mesmo porque ela é feia. As casas são feias, as ruas são cheias de buracos, lama, pó, ratinhos correndo de um lado para o outro, criancinhas cabeçudas, mal-educadas e com uma barriga enorme recheada de lombrigas jogando futebol no meio da rua, etc.

Estereótipo é isso. Todos somos estereotipados em algum quesito, ou estereotipamos alguém ou alguma coisa. Os estereótipos existem devido aquela esmagadora maioria de gente burra. Todas as coisas têm um lado bom e ruim. Só resta a cada um não ser burro de ver as coisas por um ângulo só.

E assim foi...
 Posted by Picasa

Copa do Mundo 2006 - 3ª Rodada


A terceira rodada chega e a posição de cada um se define nos grupos. Dezesseis países movimentam os aeroportos alemães para voltarem para a casa e serem assassinos pelo seu odioso povo. Aos outros dezesseis, o sonho de vencer a Copa de 2006 ainda existe.

Grupo A

Equador 0-3 Alemanha

A Alemanha finalmente prova ao mundo e à mídia destrutiva de seu país que está viva e bem viva nessa Copa. Ao golear o Equador de 3-0, a seleção alemã mostra que está mesmo com vontade de ser tetracampeã mundial. O Equador vai pela primeira vez às Oitavas-de-Final em duas Copas disputadas.

Costa Rica 1-2 Polônia

Não, eu não gosto mesmo da Costa Rica. O porquê eu não sei, mas é legal não gostar da Costa Rica pra mim. A Polônia, que mais uma vez decepcionou, venceu, de virada, esse timinho pobre e ruim da Costa Rica.

[ GER 9ECU 6 – POL 3 – CRC 0 ]

Grupo B

Suécia 2-2 Inglaterra

Quem torce para a Suécia sabe bem o que é sofrer. Mesmo praticamente classificada, o fantasma de ser eliminada por Trinidad e Tobago, uma droga de seleção, a Suécia deixou agonizados seus fanáticos torcedores quendo começou perdendo para os ingleses. No final, 2 a 2 e a classificação dos dois times.

Paraguai 2-0 Trinidad e Tobago

Já eliminado, o Paraguai enfrentou em Kaiserslautern a seleção de Trinidad e Tobago, que tinha chances muito remotas de classificação. Nesse jogo, o Paraguai marcou o único gol a seu favor (Gamarra marcou para a Inglaterra e um burro de Trinidad e Tobago fez contra) nessa que não foi sua Copa.

[ ENG 7SWE 5 – PAR 3 – TTB 1 ]

Grupo C

Holanda 0-0 Argentina

Eu dormi nesse jogo e só acordei quando faltava 15’ para o final do jogo. Já classificadas, as duas seleções jogaram um futebol ruim para o jogão que se esperava.

Costa do Marfim 3-2 Sérvia e Montenegro

A Costa do Marfim conquista a sua primeira vitória em uma Copa. Com a derrota, a seleção de Sérvia e Montenegro, que fez uma brilhante campanha nas eliminatórias, vai embora da Copa em 32º lugar para nunca mais voltar...

[ ARG 7NED 7 – CIV 3 – SCG 0 ]

Grupo D

Portugal 2-1 México

A seleção do México corria o risco de perder a vaga nas Oitavas para Angola! (Credo!) Começou perdendo e perdeu. Por sorte, o Irã acabou empatando com sua rival.

Irã 1-1 Angola

Num dos clássicos de seleções ruins se enfrentando nessa Copa, Angola sentiu o gostinho da classificação quando abriu o placar e o México perdia. Porém, egoisticamente, o Irã empatou o jogo e as duas equipes morreram abraçadas.

[ POR 9MEX 4 – ANG 2 – IRN 1 ]

Grupo E

República Tcheca 0-2 Itália

Não deu para a República Tcheca. Mesmo sendo a segunda colocada no ranking da FIFA, a seleção tcheca foi embora mais cedo após perder para a Itália.

Gana 2-1 Estados Unidos

Gana jogou muito bem seus três jogos até aqui e de forma merecida passou às Oitavas. Já os Estados Unidos, que são bons num monte de esportes impopulares que eles mesmos inventaram para que seu povo esqueça que o futebol é o único esporte que o mundo dá valor e que por acaso os Estados Unidos NÃO DOMINAM, perdeu como era previsto por mim e pelo resto do Mundo. Gana enfrentará nas Oitavas ninguém mais ninguém menos que o Brasil.

[ ITA 7GAN 6 - CZE 3 – USA 1 ]

Grupo F

Japão 1-4 Brasil

Um jogo divertido. O desesperado Japão começou ganhando, impedido que o Brasil quebrasse um recorde em Copas de mais jogos sem tomar gols. Possuído, o Brasil esmilingüiu a esmilingüida seleção do Japão. O jogo estava tão, mas tão fácil que Ronaldo marcou dois gols e bateu o recorde do brasileiro com mais gols numa Copa. Os engenheiros alemães estão de parabéns. Todos os estádios que tiveram a homicida tentativa de desabarem quando Ronaldo pisou, resistiram e continuam de pé, apesar de não ser fácil agüentar tanto peso. Além disso, quando Ronaldo cai, ele não abriu um buraco ligando a Alemanha com a Polinésia Francesa.

Croácia 2-2 Austrália

“Haja coração, amigo!”, diria o verme insignificante do Galvão Bueno sobre esse jogo. A Croácia sentiu o sabor da classificação por duas vezes, mas a Austrália empatava. Harry Kewell fez 2-2 e classificou a Austrália para as Oitavas.

[ BRA 9AUS 4 – CRO 2 – JPN 0 ]

Grupo G

Togo 0-2 França

A França abdicou do título de bi-campeã de Fiasco de Copa ao vencer o Togo em um jogo sofrido para os franceses. Eu já estava ficando com pena da França, coitada. Ela já sofreu bastante após vencer aquela final contra o Brasil. O atacante Ribery perdeu dois gols por ter agido como um psicopata ao tentar fuzilar o goleiro Agassa. Se algum jogador me deu medo nessa Copa, com certeza foi ele.

Suíça 2-0 Coréia do Sul


Eu já esperava pela classificação da Suíça, mas não que ela fosse terminar em primeiro. Bom, não era muito difícil num grupo que tinha a Coréia do Sul, Togo e principalmente a França! A Suíça venceu, se classificou para as oitavas após doze anos e é a melhor defesa da Copa sem ter sofrido gols.

[ SWI 7FRA 5 – KOR 4 – TOG 0 ]

Grupo H

Arábia Saudita 0-1 Espanha

Um resultado vergonhoso para a Espanha, porém, é foi a melhor seleção dessa primeira fase da Copa. A Espanha enfrentará nas Oitavas outra seleção ruim: França.

Ucrânia 1-0 Tunísia

Outro resultado vergonhoso no grupo. A Ucrânia é o primeiro país da antiga União Soviética a passar para as Oitavas.

[ ESP 9UKR 6 – TUN 1 – KSA 1 ]
 Posted by Picasa

Robisson e Fram


Esse é um post lindo. Um post sobre amor, um sentimento que faz com que as pessoas se sintam bem e que um deseje o bem (y otras cositas más) um do outro. Nesse post, irei falar sobre o amor do meu irmão, Robisson, e da minha cunhada, Fram. Como começou e como está indo.

Quando o Robisson ficou desempregado após demitir-se da VBF Calhas (amputadora), sua vida mudou visivelmente. Ele parou de acordar cedo, começou a dormir tarde, a encontrar-se com seu primo, Jardel Perardt para juntos irem até o taito do Seu Orildo jogarem Tekken Tag e outras merdas. Como o taito também era freqüentado por Alex Santos, mais conhecido como Red Hot (Hot Dog, para os íntimos), os três passaram a se falar todos os dias.

Alex estava enrolado com uma garota. Seu nome: Francielly Pierri dos Santos. Eles haviam ficado por um tempo, mas o Alex já não estava mais a fim da Fram. Já a Fram estava desesperada para ter o amor de Alex de volta. Para ajudar Alex nessa história de amor, Robisson e Jardel deram uma de cupidos: do mal. Os dois estavam tentando fazer os dois reatarem, mas vendo que os resultados seriam infrutíferos, desistiram e foram promovidos de cupidos para amigos de Fram.

Conheci Fram numa terça-feira. Como não havia o que fazer na área de vendas, virei verdureiro no Imperatriz para passar o tempo. Como de praxe, Jardel e Robisson foram me encher o saco lá. Mas eis que vejo um adolescente pequeno com uma jaqueta amarelo-mostarda acompanhado de uma bonita garota que eu nunca havia visto. Ela era a Fram, mas não chegou a falar comigo.

Trabalhei de manhã no dia 18 de maio para doar sangue, mas nada do moto-home aparecer no local informado para a coleta. Então, fui na casa do Robisson. Depois que o Jardel foi lá, fomos para o famoso taito. Lá vi a Fram de novo que ainda continuava amando o Alex. Dias depois, Robisson, Jardel e Fram passam tempo demais juntos. Dias depois, Robisson me disse que estava uma “colação” (não me lembro o termo que ele usou) entre ele e a Fram.

Sexta-feira, 26 de maio. Fui na casa do Robisson no período da noite. Ao chegar lá, Jardel pergunta pra mim: “Adivinha quem ficou com a Fram hoje?”. Um dedo jardeliano apontou para um tímido Robisson. Na hora eu exclamei um “Oh!”, mas fiquei contente com isso.

A festa do Divino de Santo Amaro vinha se aproximando. Robisson estava ficando preocupado, pois poderia ver lá suas ex-ficantes Amanda Abdala (que não se sabe se é real ou não por ser muito perfeita) e Daiana Sá (aquela que não cumprimenta ninguém e monopoliza o Robisson quando o vê). Uma dúvida cruel pairava em sua mente: será que eu acabo com a Fram para não traí-la quando eu for à Festa do Divino? Eu fiquei abismado. Como ele podia ser tão demoníaco e insensível? A partir daí passei a dar mais apoio a Fram do que antes e convencer o Robisson da idiotice que ele poderia fazer.

Chegou a Festa do Divino e Robisson não rompeu com a Fram. E também ele não viu nem a Daiana e muito menos a Amanda. A partir daí, o relacionamento dos dois se fortaleceu mais. Mas uma pessoa ainda se sentiria traída nessa história toda.

Em uma conversa no MSN, Alex me contou que se o Robisson ficasse com a Fram até sexta (09 de junho) ele namoraria ela. Eu já tinha conversado com o Robisson sobre essa possibilidade, mas ele não me confirmou nada. Então, eu me senti traído, porque como eu era a pessoa que mais dava apoio para os dois, eu achei que eu devia ser o primeiro a saber, e não o último. Fiquei chateado. Depois, ele realmente a pediu em namoro e fui novamente um dos últimos a saber, o que me deixou ainda mais chateado.

Depois de um desentendimento com Robisson, Fram teve uma coisa com que se preocupar: a amizade entre seu cunhado e o irmão dele havia sofrido um baque após doze anos. Negociações no MSN. Fram penou ouvindo as minhas lamentações. Eu meio que me senti como o meu pai. Uma semana depois a amizade entre nós foi restabelecida.

Fram e Robisson são duas pessoas que se amam. Seres diferentes que se completam. Um amor registrado com mais de duzentas fotos nas primeiras semanas. Um amor registrado por Peterson Florindo em “O Cão Ocidental”.

E assim foi...
Posted by Picasa

Copa do Mundo 2006 - 2ª Rodada


A segunda rodada da Copa da Alemanha se encerra. Para algumas seleções foi hora de dar tchau mais cedo, para outras veio a classificação.

Grupo A

Alemanha 1-0 Polônia

Um jogo sofrido, sofrido, típico para quem torce para a Alemanha. Para a Polônia só interessava a vitória, mas como foi burra de ter perdido para o Equador, foi eliminada. A Alemanha se classificou.

Equador 3-0 Costa Rica

O Equador se classificou a golear a fraca e burra da Costa Rica.

[ ECU 6 – GER 6 – POL 0 – CRC 0 ]

Grupo B

Inglaterra 2-0 Trinidad e Tobago

O jogo estava sofrido para a Inglaterra. Trinidad e Tobago não estava nem aí porque estava empatando com outra seleção descente e fazia festa (uma das poucas coisas que seus limitados cérebros são capazes de fazer). Crouch e Gerrard fizeram após os 80’ de jogo, garantindo a vaga inglesa.

Suécia 1-0 Paraguai

Outro jogo sofrido. Essa segunda rodada foi de doer! A Suécia se dando ao máximo, jogando um bolão e nada de gol. O Paraguai jogou muito bem também, mas eles não tem um Ljungberg raçudo para fazer o gol quando o empate era dado como resultado certo do fim do jogo.

[ ENG 6 – SWE 4 – TTB 1 – PAR 0 ]

Grupo C

Argentina 6-0 Sérvia e Montenegro

A boa e arrogante seleção da Argentina provou que não quer ser uma daquelas seleções favoritas que não ganham uma Copa há décadas, e horrorizou o mundo ao golear a (até então) boa seleção de Sérvia e Montenegro. Tentando desmoralizar a Argentina, a Globo disse que Sérvia e Montenegro jogou psicologicamente abalada após o plebiscito que dividiu pela terceira vez em quinze anos a “Iugoslávia” em Sérvia e em Montenegro. Todavia, só existem dois jogadores de Montenegro na equipe sérvio-montenegrina, o que não dá de abalar muito já que eles devem ser reservas. Uma atitude deplorável da parte da Globo...

Holanda 2-1 Costa do Marfim

A seleção de Costa do Marfim jogou muito bem novamente, mas não teve a sorte de marcar gols. Ok, ok, ela foi imcompetente. Com essa vitória, a Holanda se classificou e levou junto a Argentina para as Oitavas.

[ ARG 6 – NED 6 – CIV 0 – SCG 0 ]

Grupo D

México 0-0 Angola


É sempre um saco ver o México jogar. Arrogante como Portugal, não deu seu melhor e acabou empatando com a Angola que não estava tão inocente.

Portugal 2-0 Irã

Não vi esse jogo porque eu estava trabalhando, mas aquela TV que eu abasteci, colocada acima do armário de cigarros (e que por acaso ralou minha mão) me tentava. Portugal deve ter jogado bem, mas deveria golear uma seleção como a do Irã, que é muito ruim. A vitória classificou Portugal.

[ POR 6 – MEX 4 – ANG 1 – IRN 0 ]

Grupo E

Itália 1-1 Estados Unidos


Uma tremenda de uma imbecibilidade da Itália. Onde já se viu empatar com os EUA que, como não sabem jogar futebol, inventam centenas de esportes que somente eles sabem jogar para compensar sua ruindade no futebol. Decepcionante. Eu queria que todos vencessem os EUA para que, na última rodada, todos acabasse com seis pontos, o que seria legal. Só não estou torcendo 100% para a eliminação italiana porque eu quero que ela possa enfrentar e eliminar o futebol chato do Brasil nas Oitavas.

República Tcheca 0-2 Gana

Sim! Um jogão! Um dos melhores até aqui. Gana fez uma pressão que chegou a níveis diabólicos contra a defesa tcheca, mas o goleiro Petr Čech foi mais diabólico ainda e evitou um vexame do time do leste europeu. Todos os times têm chances de classificação para as Oitavas-de-Final.

[ ITA 4 – CZE 3 – GAN 3 – USA 0 ]

Grupo F

Brasil 2-0 Austrália

Com o seu segundo uniforme particularmente lindo, a Austrália vai à Munique enfrentar o Brasil. Pra variar, o Brasil jogou o seu futebol chato de sempre, mas que pelo menos vence. O primeiro gol saiu aos 47’ de jogo, marcado por Adriano. O segundo foi de Fred que, ao substituir Ronaldo, tirou um peso do time. Logo que entrou, Fred só teve o trabalho de fechar os olhos e chutar pra frente uma bola que praticamente brotou magicamente na hora certa pra ele marcar. Mesmo com esse gol “dado”, Fred ficou famoso e em breve jogará no Real Madrid. Guardem minhas palavras...

Japão 0-0 Croácia


Duas seleções patéticas fizeram um jogo patético e o placar foi igualmente patético. Para não ser eliminado, ao Japão só resta vencer o Brasil por muitos gols, fazer figa para não empatem no outro jogo, e que alguém vença por poucos gols. Só a vitória interessa à Croácia para se classificar. O Brasil já está classificado, e estou torcendo para a Austrália se classificar e se classificar depois para as Quartas.

[ BRA 6 – AUS 4 – CRO 1 – JPN 1]

Grupo G

França 1-1 Coréia do Sul

No grupo da vida (já que é o mais fácil. E se têm um grupo da morte, têm que ter um grupo da vida, senão a Copa fica muito dark), a França marca o primeiro gol desde a final da Copa de 1998 com Henry. Mas a Coréia do Sul apronta e empata. Se continuar assim a França será eliminada de novo, o que seria divertido.

Togo 0-2 Suíça

Togo teve dois pênaltis anulados por um juiz ladrão e, por incrível que pareça, o juiz NÃO era brasileiro. Mas e daí? Eu torço para a Suíça! Com a derrota, Togo foi eliminado. E batuca.

[ SWI 4 – KOR 4 – FRA 2 – TOG 0 ]

Grupo H

Espanha 3-1 Tunísia


Fiquei estarrecido ao ver na televisão do Imperatriz quando eu pagava um whisky Passport no caixa que a minha querida Tunísia estava ganhando. Fiquei todo empolgado porque seria uma zebra e tanto a Tunísia vencer a Espanha, mesmo gostando da Fúria. Mas a Tunísia não soube administrar o resultado e perdeu por 3-1 da Espanha.

Arábia Saudita 0-4 Ucrânia

Se existe um adversário que o Brasil possa enfrentar e golear nessa Copa, esse adversário é a Arábia Saudita. Dona de um futebol extremamente ruim, tão ruim que chaga a dar dó, a goleável seleção saudita tomou de quatro (essa é a brecha para as piadinhas de duplo sentido) da Ucrânia, que covardemente devolveu o placar da sua derrota anterior. A Espanha está classificada.

[ ESP 6 – UKR 3 – TUN 1 – KSA 1 ]
Posted by Picasa

domingo, 18 de junho de 2006

Trabalhando de manhã

Adeus cinco corredores. Adeus tempo que não passa. Adeus balança da FLV. Adeus Entrega Fácil. Adeus puxar-frente. E mais um monte de adeus que não é bem um adeus.

Comecei dia 12 de junho. No primeiro dia, foi estranho, mas no segundo foi melhor. É muito melhor trabalhar de manhã ao invés da noite.

Porque trabalhar de manhã é melhor que à noite?
- Tenho mais tempo pra abastecer.
- Parece que o tempo passa mais rápido
- Não preciso puxar-frente (não que seja ruim nem difícil, é que é uma etapa demorada e com tempo limitado pra começar (19h) e terminar (21h). Além do fato de que se você ouvir um “Colaborador Peterson, favor comparecer a frente de caixa!” o trabalho fica comprometido porque isso faz perder tempo.
- Porque é novo
- Porque é mais tranqüilo
- Porque eu gosto.

Agora a minha rotina ficou assim.
- Me levanto às 05:00h da manhã e vou pro banho.
- Saio do banho lá pelas 05:20h, daí tomo café e saio de casa às 06:00h.
- Chego no Imperatriz por volta das 06:20h e espero o gerente abrir a loja para os FUNCIONÁRIOS.
- Bato o ponto de entrada às 06:30h.
- Quando tem caminhão, ajudo o Jones (conferente e chefe de depósito) a descarregar o caminhão que vem cheio de paletes.
- Depois abasteço.
- Tomo café por volta das 09:00h (ainda não me defini bem).
- Volto a abastecer.
- Saio às 12:20h e almoço no restaurante Baraúna (lá sim tem comida de verdade, ao contrário lá de casa onde é arroz surpresa – arroz e mais UMA [1] coisa).
- Depois do Baraúna, volto pro Imperatriz pra trocar de roupa e escovar os dentes. Segundas e quartas e vou direto pra Wizard e nos outros dias eu fico lá assistindo o jogo das 13h da Copa do Mundo.

Descarregar o caminhão: como é?

Eu pensava que descarregar o caminhão seria uma coisa cansativa e penosa. Cansativa é porque faz a gente suar durante o tempo frio (no verão deve ser um inferno), mas até que não é penosa.

O caminhão chega da Central (a Central é o coração do Imperatriz. Lá fica a papelada dos funcionários, o RH, o alto escalão das pessoas mais poderosas da rede, e o depósito central que deve ser um sonho, pois lá tem todos os produtos que vão para as lojas) antes de mim, acho que pelas 06:10h. Quando chega as 06:30h eu ajudo o Jones a descarregar porque fica muito difícil pra uma pessoa puxar um palete sozinha atravessando a rua Coronel Bernardino Machado que tem um desnível e desce e a entrada do depósito sobe.

Nessa hora está amanhecendo e eu já vi o poste se apagar duas vezes (e ver o poste se apagar é muito difícil. É raro!). A altura da porta traseira do caminhão é de um metro. Então você se pergunta: como aqueles retardados descem um palete? Eles usam uma varinha mágica e dizem “Wingardium Leviosa”?
A resposta é não, mas a idéia da varinha mágica é interessante. É assim: há uma rampa legal que serve como elevador. É assim que conseguimos mover os paletes do caminhão para o depósito. Eu admiro essa rampa. *_*


Depois de descarregar o caminhão, o Jones arruma o depósito e eu vou abastecer.

E assim é...
Posted by Picasa

Copa do Mundo 2006 - 1ª Rodada


Acabou a primeira rodada da XVIII Copa do Mundo de Futebol. A seguir, farei um breve comentário sobre os dezesseis jogos dessa rodada.

Grupo A

Alemanha 4-2 Costa Rica

A Alemanha abre a sua Copa do Mundo após ter sido vice-campeã ao ser derrotada pelo Brasil em 2002. Sua seleção joga mal e vem sendo alvo de críticas destrutivas (e põe destrutivas nisso!). Já a Costa Rica é uma merda e não tem nada a perder.

Esse jogo eu vi no Imperatriz. Praticamente todos que estavam no refeitório torciam a favor da Costa Rica. Como eu eventualmente raspo a cabeça com a máquina um, fui taxado de nazista, e o nazismo nasceu na Alemanha, então, disseram que torcia para a Alemanha e que sou ariano (o que não é uma coisa ruim pra mim ser ariano). Lahm fez o primeiro gol da Copa, do jogo e da Alemanha. Depois Wanchope empatou para a Costa Rica. A Alemanha fez o segundo e o terceiro com Klose. Wanchope fez 3-2 e Frings fechou a partida. A Alemanha venceu, mas pra variar, foi criticada.

Polônia 0-2 Equador

Esse jogo eu vi o início no Banco do Brasil enquanto esperava pelos R$ 300,00 em moedas de R$ 1,00 para o Imperatriz. A Polônia fez uma boa campanha pelas eliminatórias européias com oito vitórias, nenhum empate e duas derrotas para a Inglaterra. O Equador também não fez feio, mas o aproveitamento da Polônia foi melhor. Isso nada refletiu em campo, pois quem venceu foi o Equador e a Polônia praticamente está eliminada, pois vai ser muita burrice do Equador perder para a tosca da Costa Rica.

[ GER 3 – ECU 3 – CRC 0 – POL 0]

Grupo B

Inglaterra 1-0 Paraguai

Nas eliminatórias, a Inglaterra obteve oito vitórias, um empate de 2-2 com a Áustria, e uma derrota de 1-0 para a Irlanda do Norte. O time inglês conta com jogadores famosos como Beckham, Owen, Lampard, Rooney e Gerrard. Já o time da América do Sul, Paraguai, fez uma campanha boa somente o suficiente para se classificar, e não conta mais com o seu mais polômico goleiro, Chilavert, e com aquele Gamarra dos velhos tempos, conta mais com Roque Santa Cruz. A Inglaterra venceu com um gol contra de Gamarra ao desviar um chute de Beckham aos quatro minutos de jogo.

Trinidad & Tobago 0-0 Suécia

A Suécia fez boa campanha nas suas Eliminatórias. Já Trinidad e Tobago comeu o pão que o diabo amassou ao disputar uma repescagem contra um time bem pior: Bahrein. Trinidad e Tobago são duas ilhas no Mar do Caribe perto da costa colombiana. Sua população é de apenas 1,1 milhão de pessoas, entretanto sua área é de apenas 5 123 km², o que podemos concluir que as pessoas de lá não são muito inteligentes e que seu limitado cérebro é capaz apenas de seguir os instintos mais primitivos do ser humano, no qual se destaca o de fazer sexo. O zero a zero foi uma tremenda de uma humilhação para o sábio e o inteligente time sueco por ter tido a vergonhosa façanha de empatar com Trinidad e Tobago. E em zero a zero.

[ ENG 3 – SWE 1 – TTB 1 – PAR 0]

Grupo C

Argentina 2-1 Costa do Marfim

A arrogante e boa seleção Argentina fez um jogo não muito difícil contra a boa e melhor seleção africana do momento, a Costa do Marfim de Didier Drogba que joga no Chelsea, da Inglaterra. No final, a Argentina venceu para alegria apenas dos argentinos.

Sérvia e Montenegro 0-1 Holanda

As duas seleções fizeram campanhas ótimas em suas eliminatórias. Sérvia e Montenegro teve seis vitórias, quatro empates, nenhuma derrota e tomou apenas um gol. A Holanda fez uma campanha ainda melhor com dez vitórias, dois empates e nenhuma derrota, mas tomou três gols. Apesar do jogo equilibrado, a Holanda venceu por um a zero.

[ ARG 3 – NED 3 – CIV 0 – SCG 0]

Grupo D

México 3-1 Irã

Não gosto da seleção do México e o Irã joga muito mal. O México venceu.

Angola 0-1 Portugal

A seleção de Angola estréia em Copas e ganhou destaque ao eliminar a sempre temida Nigéria nas eliminatórias africanas, mas sua seleção é extremamente ingênua (como os comentaristas da Globo comentaram umas cinqüenta vezes). A seleção portuguesa começou pressionando muito, mas depois que fez o primeiro gol, começaram com frescuras e não aproveitaram a ingenuidade angolana.

[ MEX 3 – POR 3 – IRN 0 – ANG 0]

Grupo E

Itália 2-0 Gana

Em jogo apitado pelo brasileiro Carlos Eugênio Simon que não deu um pênalti claríssimo a favor de Gana (só podia ser o típico brasileiro: ladrão!), a Itália jogou bem e venceu Gana por dois a zero sem problemas.

Estados Unidos 0-3 República Tcheca

Quem acha que os EUA jogam um futebol digno de respeito e/ou acha que a Rep. Tcheca se escreve República Checa e que não joga nada, é uma pessoa muito burro e que precisa de um psiquiatra. A República Tcheca (Český Republik) mostrou porque é a segunda colocada no ranking da FIFA e socou os EUA por três a zero.

[ CZE 3 – ITA 3 – GAN 0 – USA 0]

Grupo F

Brasil 1-0 Croácia

Atual campeão do mundo e possuidor do “quadrado mágico” (Kaká, Ronaldo Gordo, Ronaldinho Gaúcho e Adriano), o Brasil jogou o seu habitual futebol chato e arrogante e ganhou um jogo sofrido contra uma Croácia parece ter esquecido como chegou ao terceiro lugar da Copa de 1998. Não há como ver aquele monte de banha do Ronaldo jogando sem se lembrar de um jogo de sinuca quando uma bola bate na outra.

Austrália 3-1 Japão

Tomem na bunda, Globo. Eu estava trabalhando no horário do jogo e não ouvi a narração da Globo, mas como o Zico é o técnico do Japão e é brasileiro, a Globo deve ter sido parcial como sempre e torcido para o Japão. Em oito minutos, A Austrália vira o jogo de 1-0 para 3-1, que além de fazer o primeiro gol em Copas, a Austrália conquista sua primeira vitória.

[ AUS 3 – BRA 3 – JPN 0 – CRO 0]

Grupo G

França 0-0 Suíça

A França não é mais aquela seleção que fazia o mundo se cagar quando jogava desde a Copa de 2002, quando não marcou um gol e se borrou toda. Desde o Gol de Petit na fatídica final da Copa de 1998 no França 3-0 Brasil, a França nunca mais marcou um gol... E já a Suíça que não joga um futebol respeitável se deu bem em conquistar um ponto com a favorita do grupo. Conseguirá a Suíça terminar em primeiro? Com esse ponto é possível pois a Coréia do Sul e o Togo são uma porcaria.

Coréia do Sul 2-1 Togo

As duas seleções são uma droga. A Coréia do Sul só chegou nas semifinais da última Copa porque teve a sorte e a arbitragem era, pra variar, uma droga. O Togo é uma droga também. Nesse jogo que deve ter sido uma droga, a Coréia do Sul, ao virar o jogo, subestimou o time do Togo tocando a bola idiotamente.

[ KOR 3 – FRA 1 – SWI 1 – TOG 0]

Grupo H

Espanha 4-0 Ucrânia

A seleção espanhola, que sempre decepciona, já previa um placar decepcionante. Mas eis que goleia a respeitada seleção ucraniana e me deixa impressionado.

Tunísia 2-2 Arábia Saudita

No jogo que eu contava como o mais divertido da Copa, já que duas seleções extremamente ruins jogariam. E as duas equipes foram tão ruins que nenhuma foi competente para vencer a outra.

[ ESP 3– TUN 1 – SAR 1 - UKR 0]
Posted by Picasa

domingo, 4 de junho de 2006

A festa que o Ditter não foi

Acidente, seis no carro, flashes que cegam, coisinhas para comer e o Casal Imperial. Um breve relato sobre a Festa do Divino de Santo Amaro da Imperatriz.

Sábado, 03 de junho de 2006

Tradicionalmente, passei na casa do Robisson antes do trabalho pra deixar a minha roupa lá. Quando eu cheguei, o preguiçoso estava lá dormindo numa boa! Então, acordei-o batendo com a minha mochila do Imperatriz. Depois, ele se vestiu, desceu e foi almoçar. Às 13.50h, saí de lá para mais um dia de trabalho.

Para minha frustração, está dando movimento no Imperatriz (é começo de mês) quando eu quero tirar o pó dos produtos e reorganizar o layout que está meio bagunçado, já que esses são os meus últimos dias trabalhando das 15 às 21h (nos sábados, o horário é das 14 às 20h). O Ditter e o Robisson passaram lá para comprar umas cervejas.

Quando saí, os dois estavam no taito. Depois, fomos para a casa do Robisson. O Jardel chegou pouco tempo depois. Ficamos lá até às 22.30h, que foi a hora em que o Ditter e o Robisson foram para a festa de moto. Já eu e o Jardel nos reunimos com o Cleber para esperar o irmão dele, Diego, e a cunhada dele, Mariana, para irmos de carro. Ficamos na frente da casa um tempinho, até começar a chover, quando fomos para a casa do Cleber.

Uns dez minutos depois, a música daquele sapo feio (Crazy Frog), toca digitalmente no novo e moderno telefone celular do Jardel. Era o Robisson. Sem enrolar, o Jardel disse que o Robisson e o Ditter haviam caído da moto e atropelado uma pessoa mas que todos não haviam se machucado gravemente, só se arranhado, e pediu para não contar nada pra mãe dele. Saímos da casa do Cleber, ficamos na frente da casa do Robisson conversando sobre o acidente, e voltamos quando a mãe do Cleber disse pra ligar pro Robisson pra saber mais. Ela ligou pra ele e nos informou que o Ditter havia parado no acostamento pra pôr a jaqueta (estava começando a chover). Como não dava de ver nada, eles acabaram atropelando uns três rapazes que andavam de bicicleta (sem nada pra refletir a luz). Os dois caíram da moto e todos ralaram as mãos.

O carro não demorou muito a chegar e fomos eu, Cleber, Jardel, Diego e Mariana até o local do acidente. O Robisson foi o primeiro que vimos e ele estava com a jaqueta do Ditter jogada nas costas. Dentro da ambulância, estava um dos rapazes atropelados, que aparentava ter uns 15 ou 16 anos e tremia bastante. O Ditter estava com a mão esquerda toda enfaixada e com a camisa com uns pingos de sangue. Não ficamos muito tempo lá. O Ditter teve que ficar pra fazer o B.O., já que é o proprietário da moto envolvida no acidente. O Robisson voltou pra casa com a gente.

A mãe do Robisson, que havia sido informada do acidente pelo próprio Robisson depois da gente, agiu normalmente, já que ele estava bem. Ele só trocou a calça rasgada no joelho por outra e eu peguei mais um casaco por causa do frio que eu sempre senti em Sto. Amaro. Finalmente, fomos pra a Festa do Divino de Sto. Amaro. Ao contrário das últimas três vezes que eu fui para as festas de Sto. Amaro, o local não foi no parque Orlando Becker, e sim na praça do centro da cidade.

Havia muita gente lá, e isso que chegamos lá pela meia noite. Comecei a gastar o meu dinheiro na rua íngreme na frente da igreja. Comprei um pastelão por R$ 3.00. Fiquei insistindo pra alguém me comprar uma cerveja (virei uma Tia Sílvia?), mas o Jardel só foi comprar quando o meu pastel já estava frio e comido até a metade. Depois, ficamos numa mesa conversando. Comemos duas porções de batata frita (algumas cruas! Ò_ó), e bebemos umas garrafas de refrigerante. O Jardel comprou pinhão, mas eu não comi.

Damos algumas voltas, e ficamos um tempo na frente de um show gauchesco na frente da igreja. Eu queria fazer umas merdas, dançar, essas coisas, mas ninguém quis. =(

Pra sair um pouco da agitação, fomos para a praça de Santo Amaro e ficamos um tempo no ponto de ônibus conversando e batendo foto. Mais próximo do banco (acho que era um banco), havia um painel com a família Imperial com um buraco no lugar da cabeça. Aquele que tem o corpo e você põe a cabeça pra fotografar. Ou só põe a cabeça e não fotografa, mas daí vão achar que você é retardado. Tirei algumas fotos como “damo” de honra (não sei qual é o nome do masculino de dama de honra). O Jardel mostrou pra Mariana as gravações e as fotos do celular dele feitas no dia da pizza (não houve post).

Voltamos para a festa, compramos um Bob Esponja inflável grande por R$ 7.00, e ficamos na rua íngreme do cemitério, que para o meu desgosto, estava inacessível. Mais conversas, fotos, e lá pelas 03.00h, fomos de volta pra casa.

A festa não foi lá grande coisa pra mim, mas como o Robisson disse, melhor do que ficar em casa sem fazer nada. Nem eu e o Jardel pudemos dormir na casa do Robisson. Na manhã seguinte, logo cedo, ele tinha batizado pra ir. Eu e o Jardel fomos pra casa. Cheguei em às 04.00h.

No próximo domingo, será a vez da Festa do Divino da Palhoça. Dessa vez, além do Ditter, um monte de gente conhecida vai.

E assim foi...

quinta-feira, 1 de junho de 2006

O porre dos cinco


Vira-vira, retardados na praça, entortadores de óculos, desmaios e um Jardel morto. Um guia (em flashes) e mais sete capítulos do nosso primeiro porre coletivo.

Tudo começou numa inocente cobersa no MSN na noite de sábado entre Peterson e Robisson:

“PF ò_ó: megueo
Fora: bicha du mau
PF ò_ó: onde tu e o dit foram bb?
Fora: no taito
PF ò_ó: amanha tem que ter alcool
PF ò_ó: acho q vou virar alcolatra
PF ò_ó: eh legal
PF ò_ó: ;D
Fora: :P
Fora: eu acho q eu jah to!!!
PF ò_ó: limãozinho?
PF ò_ó: não
PF ò_ó: vmo bb otra cousa
PF ò_ó: se tiver frio
Fora: uq???
PF ò_ó: pode ser vodka”

Domingo, 28 de maio de 2006
Local: praça da Palhoça

Estávamos sentados no banco quando alguém (que eu já não lembro mais quem) tomou a atitude de ir comprar Limãozinho. Como o meu supermercado querido não abre domingo, e seu concorrente maquiavelicamente capitalista não tinha Limãozinho, Jardel Perardt (17) e Alex “Hot Dog” (15) foram de bicicleta até o Supermercado Rosa comprá-lo. Compraram também um salgadinho Fandangos 200gr. e trouxeram copinhos de café.

1º LIMÃOZINHO
Capítulo I: “Vira-vira inocente”

A modalidade escolhida para beber o Limãozinho foi o vira-vira. Tomamos no copo de café e bebemos de um gole só. É uma sensação de queimação no início, mas depois vai aliviando. Consegui beber uns 5 copinhos. Depois fomos no Taito.
O Limãozinho começou a fazer efeito no taito, mas eu só fiquei tonto e distraído. O Juliano, irmão do Jardel, fez uma aparição fantasmagórica e sumiu, para espanto meu e de Robisson. Pouco depois, Jardel recebe um call de Ditter que não demora muito para aparecer no taito.

2º LIMÃOZINHO
Capítulo II: “Retardados na praça”

Quando o Ditter apareceu, fui para a casa pegar R$ 5.00 para ajudar a comprar um segundo Limãozinho, já que no domingo anterior eu bebi cerveja de graça. Foi simples andar de bicicleta tonteado. Ao chegar em casa, o pai não notou que eu estava meio tonto. Pra variar, ele nunca nota nada de diferente em mim. =(

Agora começam os flashes. Voltamos para a praça e quem bebeu mais foi o Ditter, que não havia bebido ainda. Já eu, Robisson, Alex e Jardel estávamos mais doidinhos. O Robisson começou com seu mau hábito de mostrar a bunda em público depois de beber. Teve uma hora que me pegaram a força, me deitaram no banco, e o Alex queria me forçar a beber o resto do Limãozinho (que não era pouco). Eu forçava o meu pescoço pro lado pra não beber, e o Alex pro outro. Resultado: ainda estou com torcicolo. Depois, perto da fonte, jogamos vôlei com o boné do Robisson e, ao terminar, Jardel joga água em Alex. “Hoje não é sábado!”, protestei. Sentamos em um banco mais perto da fonte. Lá, começou uma guerra de pedrinhas (o chão da praça é de pedrinhas brancas), mas paramos porque o Ditter atingiu um casal que obviamente reclamou. Em seguida, três meninas atraentes sentaram em um banco próximo e Alex, Jardel e Ditter pediram pra eu fazer “esquema” pra eles. O comprometido Robisson saiu de perto deles e foi se sentar em outro banco.

Eu sou um desastre como cupido. Eu disse a elas:
- Oi, os meus amigos ali querem ficar com vocês. - Meu erro. Fui demasiado direto. =(
- Não! – disse uma quase que imediatamente.
- Tem certeza?
- Não! – retorquiu com firmeza, a menina.
- Obrigado. – finalizou uma amiga delas.

As meninas fugiram em seguida. Para finalizar o capítulo, um casal simpático nos doou Coca. “Vocês precisam mais que a gente”, filosofou o sábio rapaz.

3º LIMÃOZINHO
Capítulo III: “Quando Peterson não era Peterson”

Saímos da praça e fomos para frente da casa do Robisson. Viciado pelo viciante Limãozinho, Ditter me deu dinheiro para comprar mais um no bar do Tio Nelson (tio de Robisson e Jardel) e eu vou com o maior gosto. =)

Só consegui beber dois copos (de 180ml). Aí eu já estava ruim e não tinha mais juízo. Fui no banheiro da casa do Robisson e o Jardel veio junto. Jardel, tendo uma visão do futuro como essas que a desaparecida Mãe Dinah tinha, começou a me convidar pra ir embora com ele. Na verdade, ele queria era ir lá pra minha casa ver o Orkut e fazer uma comunidade sobre o Limãozinho. Voltamos com um papo totalmente diferente e fraternal (que eu não faço a mínima idéia de como chegamos nele). Tentamos convencer o Robisson a fazer um pacto de sangue com a gente, tipo “somos irmãos”, mas o Robisson não quis porque ele não tinha certeza se não tinha AIDS. Eu e o Jardel tínhamos certeza de que não éramos aidéticos porque somos puros, como o Ditter fez o "favor" de lembrar. Ò_ó

Depois, só me lembro que o Jardel dizia “Vamos pra casa Peterson” e eu respondia “Vamos deixar eles acabarem”. Só que eles acabaram e eu não vi, porque eu já não era eu. Eu estava inconsciente.

4º LIMÃOZINHO
Capítulo IV: “Completamente bêbados”

Segundo relatos, quando eu fiquei inconsciente, eu andava de um lado para o outro e ficava reclamando (assim como um Sim que cai de sono e acorda depois) e o Ditter apostou com o Jardel que ele pagava mais um Limãozinho se Jardel bebesse o restinho. O Jardel bebeu e mais uma garrafa de 900ml de Limãozinho foi comprada.

Cheios dos meus gemidos, os outros quatro pularam em cima de mim! ò_ó
Foi aí que eu realmente acordei do meu nirvana alcoólico, pois entortaram a haste direita do meu óculos e eu fiquei preocupado, claro, custou bem caro. Me lembro de um motoqueiro perdido que nos perguntou duas vezes onde era a rua Indaial, e nos vendo todos alegrinhos disse “Cu de bêbado não tem dono!”. Tem sim! Ò_ó
Robisson faz uma declaração de amor no telefone celular de Jardel: “Fram, eu te amo. Fram, eu te amo. Fram, eu te amo, porra!”

Houve também a parte mais fraternal da bebedeira onde eu e de vez em quando o Jardel, abraçamos o Robisson umas seis vezes chamando ele de “Mano”. O nosso episódio da bebedeira ganhou contornos mais perigosos com os desmaios provocados, que consiste em respirar rápido e alguém ajudar a trancar arespiração. Depois que desmaiaram o Jardel, ele ficou péssimo. Vendo que não estávamos bem pra ir pra casa, Robisson nos convidou pra dormir na casa dele. Eu queria ir pra minha, só que alguém me levasse até lá. Então, fomos todos juntos pra casa (exceto o Alex, o único que ficou bem e foi pra dele em seguida). Acontece que o Jardel desmaiou no início do caminho e tivemos que voltar. Carregar o Jardel desmaiado não é fácil porque ele é pesado. Voltamos pra casa do Robisson e o deixamos cair na rampa do final da garagem, na frente de um matinho, onde o Jardel me empurrou e eu perdi os meus óculos por lá.

Capítulo V: “Jardel apaga”

A mãe e a irmã do Robisson viram o Jardel naquele estado e ficaram indignadas com os bêbados. A mãe do Robisson chamou os pais do Jardel. Enquanto eles não vinham, Jardel era acudido pelo pai e pelo cunhado do Robisson, e pelo Ditter que fez a gentileza de dar uns tapas em Jardel para reanimá-lo. =)
Os pais de Jardel chegam e ajudam ele. A reação deles é de desapontamento, mas não de fúria, como podia se esperar.

Jardel vomita algumas vezes e levam ele pra casa. O Robisson telefona pra casa da Janaína avisando que eu não vou dormir em casa, ele ela nem pergunta por quê. =(
Depois, eu e o Robisson levamos o Ditter pra casa. Ficamos na calçada da casa dele tempo suficiente pra ele vomitar. E ao tentar entrar em casa, a fechadura do portão quer brincar de esconde-esconde comigo. =(

Ao voltar, eu reencontro o meu óculos torto, e Robisson recebe broncas de sua mãe e de sua irmã pelo estado de Jardel, que poderia entrar em coma.

Capítulo VI: “O dia seguinte”

Não consegui mais dormir depois que Robisson vomitou pela terceira vez, lá pelas quatro horas. Ficou um clima de censura no café da manhã. Quando saí da casa do Robisson, passei na casa do Jardel para devolver a bicicleta dele. Jardel vive! Ele me atendeu sob efeito de álcool e ficamos conversando sobre a noite passada.

Na Wizard, eu até que fui bem na Review 03, e no Imperatriz, não houve como pôr ótimo astral, então pus bom no quadro emocional. Na hora de puxar-frente, deu movimento (que raiva! ò_ó), e eu fiquei quase que novamente inconsciente.

Capitulo VII: “Encontraram os corpos no dia seguinte”

A seguir, como foi a reação dos pais com seus respectivos filhos ao saberem que eles exageram na bebida. Ordem do melhor ao pior bêbado.

Alex: não ficou bêbado, e não apanhou. Se deu bem.

Peterson: seus pais não souberam tudo direitinho. Sua mãe ficou indiferente. =(

Robisson: vomitou e levou broncas dos seus familiares.

Ditter: apanhou de sua mãe e não sentiu nada porque a bebida o deixou dormente.

Jardel: desmaiou e levou bronca dos pais.

E assim foi...